Clicky

GESTÃO

Truly: LGPD não é um único software que vai resolver tudo

Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 13/10/2020 ... Convergência Digital

A LGPD é uma cadeia imensa a ser trabalhada, mas há clientes que ainda pensam que com um software tudo estará resolvido, o que não é verdade, diz o CEO da Truly, Lincoln dos Santos Pinto. Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, o executivo reforça que para dar resultados, a LGPD exige governança do processo de dados.

"Não tem como dar certo se os dados não estiverem bem cuidados e isso é uma soma de processos", reforça Lincoln dos Santos Pinto. Segundo ele, o fato de a maior parte das empresas brasileiras não estar adaptada à LGPD tem fatores como a indefinição em torno da vigência da própria lei, atropelada pela crise econômica causada pela Covid-19.

"Se antes da Covid-19, muitas empresas tinham dificuldade para enxergar o retorno da LGPD do ponto de vista de receita, depois da Covid-19, essa sensação só piorou", destaca. O CEO da Truly diz que as empresas mais adaptadas são as que mantêm contratos com companhias europeias, adaptadas à GDPR. "Enxergar o médio e o longo prazo ficou complicado para a maioria, mas, agora, tem de fazer. E só mexendo nos processos vai se ter uma boa adequação", sustenta.

Sobre o ano de 2020, Lincoln dos Santos Pinto diz que houve mercados que avançaram, como o da tecnologia educacional, mas muitos outros sentiram o impacto e contratos que estavam para sair da gaveta, voltaram a ficar à espera de um melhor momento. Assistam a entrevista com o CEO da Truly.


Internet representa metade do faturamento para os MEI

Segundo pesquisa do Sebrae e da FGV, um terço dos microeempreendores individuais usa canais online para mais de 50% das vendas. WhatsApp é o canal preferido de inserção no mundo virtual com 88% de adesão.

Serpro: acordo coletivo tem abono de R$ 2 mil e reajuste de 5,3%

Segundo a Fenadados, acordo só foi possível a partir da mediação do Tribunal Superior do Trabalho. Reajuste equivale a 70% do INPC 2020/2021.

Vivo tem meta que sua cadeia de fornecedores seja net zero até 2040

A operadora mobilizou seus fornecedores que possuem atividades intensivas em CO2, para reduzirem suas emissões de gases de efeito estufa. A meta global da companhia é diminuir em 39% as emissões em sua cadeia de valor, o chamado escopo 3, até 2025 e zerar as emissões líquidas até 2040.

SPS Group: Caiu o mito que ERP é caro para as PMEs

Para Milton Ribeiro, CEO da companhia, as pequenas e médias empresas estão famintas por inovação e sabem que é hora de investir. Empresa promove no dia 21 de julho, um evento para provar como ERP e inovação aceleram a transformação digital.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G