Clicky

INOVAÇÃO

Estudo identifica as top 5 tendências em Inovação

Convergência Digital* ... 09/01/2018 ... Convergência Digital

Com a finalidade de entender quais são as tecnologias e inovações demandadas pelo mercado e as que vêm sendo desenvolvidas por startups, o movimento 100 Open Startups lançou o estudo "As tendências de inovação mais desejadas pelo mercado e as oportunidades para startups".

A lista, composta por 43 tecnologias, é uma compilação do relatório do Observatório de Inovação de Negócios da Comissão Europeia, do Index de Tendências Tecnológicas da KPMG e da pesquisa realizada na base do movimento 100 Open Startups.

Foram recebidas 3.665 respostas de aceleradoras, executivos de grandes empresas, investidores e especialistas. As top cinco tendências, na opinião do mercado, são Big Data, Internet das Coisas, Design para Inovação, Inovação em Modelos de Negócio para Competitividade Global e Experiência do Consumidor.

"Como Big Data & Analytics e Internet das coisas integram o desenvolvimento de outras tendências, essas acabam se destacando como as mais desejadas e também exploradas. Entretanto, o estudo aponta oportunidades de desenvolvimento de inovação em setores menos explorados em relação à demanda existente, como Computação Quântica, Nanotecnologia, Realidade Aumentada, Impressão 3D, além do desejo por Parcerias Público Privadas", explica Bruno Rondani, CEO e fundador do movimento 100 Open Startups.

O estudo também traz as soluções oferecidas pelas startups, demonstrando as principais oportunidades de desenvolvimento de projetos inovadores. Segundo Rondani, ao analisar os resultados, identificou-se que há um grupo de startups atuando nessas áreas. "Com isso, estimulamos as empresas iniciantes a atuarem nessas tendências e as grandes empresas e investidores a encontrarem as soluções e conhecimentos que necessitam, além de incentivar a articulação de políticas públicas para o desenvolvimento do conhecimento demandado", comenta Rondani.

Com operações na América Latina e Índia, a plataforma 100 Open Startups conta com o engajamento de mais de 5.000 executivos de 500 grandes empresas de um lado e mais de 4 mil startups ativas e 200 investidores do outro. Das startups cadastradas na plataforma, mais de 300 atingiram o Nível 5, ou seja, são consideradas atraentes e preparadas para colocar suas inovações no mercado em parceria com grandes empresas. Também já foram gerados, nos últimos dois anos, mais de 700 contratos entre as startups e as grandes empresas.

O estudo completo está disponível em formato de ebook no site http://www.openstartups.net. Basta preencher o formulário para receber o conteúdo gratuitamente por e-mail.

* Fonte: Movimento 100 Open Startups.


Cloud Computing
TST vai pagar R$ 200 mil a Dataprev por dados do CPF e CNPJ em blockchain

Serviço foi contratado em junho do ano passado, mas só agora está sendo ofertado pela estatal de TI do governo. Outros órgãos do Estado querem ter acesso ao CPF e ao CNPJ por blockchain, entre eles, o Conselho da Justiça Federal.

Open Banking: Bancos pedem e Banco Central adia compartilhamento de dados

Este é o segundo adiamento na fase 2 do Open Banking a pedido das instituições financeiras, que alegam não terem terminado os testes para a obtenção de certificações e homolagação e registro das suas APIs. Novo prazo, agora, é 13 de agosto.

Substituto do supercomputador Tupã consome menos energia, mas tem capacidade restrita

Nova máquina contratada para substituir o supercomputador - que deverá entrar em atividade num prazo de até 90 dias-  não terá capacidade para fazer previsões climáticas de longo prazo por barreira técnica.

Finep vai acelerar 10 startups, com R$ 150 mil para cada projeto

Entre os diversos temas estratégicos desejados figuram 5G, cidades inteligentes, indústria 4.0 e internet das coisas. Programa se dará em três fases, cada uma de 40 dias.

Brasileiro é eleito para seleto clube de fellows em gerenciamento da informação

Walter Koch foi nomeado em abril pela Association for Intelligente Information Management (AIIM). Em entrevista ao Convergência Digital, Koch fala sobre Inteligência Artificial, ética e viés.

Open RAN precisa ser open source para garantir inovação

“A inovação, a agilidade, a metodologia do open source, tudo isso tem a ver com o Open RAN. Pode até tentar fazer proprietário, mas quebra o conceito”, afirma o global account manager da Red Hat, Ricardo Gulla.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G