Clicky

INOVAÇÃO

Fintech nacional de meio de pagamento recebe aporte de R$ 90 milhões

Convergência Digital ... 20/04/2021 ... Convergência Digital

A fintech Hash, especializada em infraestrutura de pagamento do Brasil, anunciou um aporte de US$ 15 milhões, ou R$ 90 milhões, liderado pelo fundo QED Investors, acompanhada da Kaszek e Canary. O valor será aplicado para escalar a infraestrutura de pagamentos, possibilitando o processamento de mais de R﹩1,5 bilhão em 2021, e também para expandir a operação atual a fim de oferecer serviços bancários, incluindo a emissão de cartões, bem como o lançamento de novos produtos financeiros.

A Hash foi fundada em 2017 com a missão de permitir às empresas B2B oferecerem suas próprias soluções financeiras e descentralizar a oferta de pagamentos e soluções bancárias em todo o país. 80% dos serviços financeiros estão concentrados nos cinco principais bancos incumbentes."Nosso objetivo é transformar a Hash na principal empresa de infraestrutura financeira da América Latina. Aliado ao apoio e à expertise do QED, que já investe em várias fintechs e possui grande experiência no setor, esse investimento vai suportar toda a evolução do nosso plano estratégico", afirma João Miranda, fundador e CEO da startup.

O case de maior sucesso da Hash é a LeoMadeiras, maior varejista de madeira do Brasil. Usando as soluções da Hash, a LeoMadeiras lançou sua própria plataforma POS, utilizada por mais de 10 mil marceneiros em todo o Brasil. "As opções trazidas pela Hash fazem toda a diferença no dia-a-dia de nossos clientes, os marceneiros. Eles agora oferecem as mesmas facilidades de pagamento que as grandes lojas de móveis do país. Além disso, oferecemos condições de negociação ainda mais atraentes, maior proteção e liquidez", diz Andrea Seibel, CEO da Leo Madeiras.

Em 2020, a Hash cresceu dez vezes somente no primeiro semestre e processou R& 300 milhões em volume total de pagamentos. O crescimento foi impulsionado pela alta demanda de grandes empresas em busca de soluções próprias de pagamento, capazes de melhorar a vida financeira de seus clientes. Voltada para o B2B, a Hash tem a sua solução, hoje, presente em mais de 15 mil estabelecimentos.


Open Banking: Bancos pedem e Banco Central adia compartilhamento de dados

Este é o segundo adiamento na fase 2 do Open Banking a pedido das instituições financeiras, que alegam não terem terminado os testes para a obtenção de certificações e homolagação e registro das suas APIs. Novo prazo, agora, é 13 de agosto.

Substituto do supercomputador Tupã consome menos energia, mas tem capacidade restrita

Nova máquina contratada para substituir o supercomputador - que deverá entrar em atividade num prazo de até 90 dias-  não terá capacidade para fazer previsões climáticas de longo prazo por barreira técnica.

Finep vai acelerar 10 startups, com R$ 150 mil para cada projeto

Entre os diversos temas estratégicos desejados figuram 5G, cidades inteligentes, indústria 4.0 e internet das coisas. Programa se dará em três fases, cada uma de 40 dias.

Brasileiro é eleito para seleto clube de fellows em gerenciamento da informação

Walter Koch foi nomeado em abril pela Association for Intelligente Information Management (AIIM). Em entrevista ao Convergência Digital, Koch fala sobre Inteligência Artificial, ética e viés.

Open RAN precisa ser open source para garantir inovação

“A inovação, a agilidade, a metodologia do open source, tudo isso tem a ver com o Open RAN. Pode até tentar fazer proprietário, mas quebra o conceito”, afirma o global account manager da Red Hat, Ricardo Gulla.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G