Clicky

INOVAÇÃO

Open RAN é oportunidade para Brasil em software e equipamentos de rádio

Luís Osvaldo Grossmann ... 18/06/2021 ... Convergência Digital

O desenvolvimento do Open RAN e a disseminação dessa nova onda tecnológica, com a desagregação da redes e a adoção de soluções segmentadas, abre espaço para a indústria brasileira de equipamentos, além de uma nova frente no desenvolvimento de software.

É o que acredita o diretor do Instituto Nacional de Telecomunicações, Inatel, Carlos Nazareth Marins. Como apontou durante o e-Fórum Open RAN, realizado na quinta, 17/6, pela Network Eventos, a literal abertura tecnológica compreendida pelo que se chama de Open RAN permite o sucesso de nichos.

“Estou confiante com relação à participação brasileira. Quando a gente vai para nichos, a chance de pequenas e médias empresas atuarem com excelência aumenta. E dentro desse aspecto a indústria brasileira pode cooperar bastante. O Brasil tem uma contribuição significativa na parte de radiofrequência, em termos de telecomunicações”, afirmou Marins.

A virtualização crescente das redes igualmente é oportunidade, ao aproximar os mundos das telecomunicações e da tecnologia da informação. “Para o Brasil nasce também uma possibilidade de desenvolvimento de soluções para redes, principalmente quando se virtualiza. A virtualização pode trazer um mercado bastante promissor para a engenharia nacional e para as empresas brasileiras. Eu apostaria no desenvolvimento de software, principalmente para virtualização de redes como sendo uma boa pegada para os próximos anos. E a parte de rádio, na qual o Brasil tem muito a cooperar.”

O diretor do Inatel lembrou, anda, que “existem várias empresas no contexto nacional que inclusive já oferecem para soluções LTE dispositivos desenvolvidos com tecnologia totalmente nacional e produção assumindo verticais como o agro. Portanto temos possibilidade de nos posicionarmos não só nacionalmente, mas no mercado internacional também”.


Substituto do supercomputador Tupã consome menos energia, mas tem capacidade restrita

Nova máquina contratada para substituir o supercomputador - que deverá entrar em atividade num prazo de até 90 dias-  não terá capacidade para fazer previsões climáticas de longo prazo por barreira técnica.

Finep vai acelerar 10 startups, com R$ 150 mil para cada projeto

Entre os diversos temas estratégicos desejados figuram 5G, cidades inteligentes, indústria 4.0 e internet das coisas. Programa se dará em três fases, cada uma de 40 dias.

Brasileiro é eleito para seleto clube de fellows em gerenciamento da informação

Walter Koch foi nomeado em abril pela Association for Intelligente Information Management (AIIM). Em entrevista ao Convergência Digital, Koch fala sobre Inteligência Artificial, ética e viés.

Open RAN precisa ser open source para garantir inovação

“A inovação, a agilidade, a metodologia do open source, tudo isso tem a ver com o Open RAN. Pode até tentar fazer proprietário, mas quebra o conceito”, afirma o global account manager da Red Hat, Ricardo Gulla.

Open RAN é oportunidade para Brasil em software e equipamentos de rádio

“Aposto no software para virtualização e na parte de rádio como áreas em que o Brasil pode se posicionar não só nacionalmente, mas no mercado internacional”, afirma o diretor do Inatel, Carlos Nazareth Marins.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G