Clicky

Home - Convergência Digital

Claro, Ericsson e Qualcomm fazem teste de compartilhamento dinâmico de espectro 5G na AL

Convergência Digital* - 17/02/2020

Claro, Ericsson e Qualcomm  informam, nesta segunda-feira, 17/02, a realização da primeira conexão de dados 5G NR por meio do compartilhamento dinâmico de espectro (DSS) com a tecnologia 4.5G na América Latina, em uma banda baixa 3GPP Frequency Division Duplex (FDD) – usando  o espectro da Claro, na sede da operadora, em São Paulo. A transação de dados foi realizada com o uso da solução Ericsson Spectrum Sharing (ESS) e um protótipo de smartphone 5G, ambos equipados com o Qualcomm® Snapdragon™ X55 5G Modem-RF System.

"O bem-sucedido teste mostar que as tecnologias convivem de forma harmoniosa, possibilitando uma conexão estável em alta velocidade, o que trará uma nova experiência para nossos clientes no futuro. O compartilhamento de espectro existente permitirá à Claro implementar o 5G de forma ágil e dinâmica, conforme a penetração de smartphones 5G cresça; e ao mesmo tempo, permitirá que a operadora racionalize seus investimentos, otimizando sua rede para cobertura e performance em todas as tecnologias”, diz André Sarcinelli, Diretor de Engenharia da Claro.

Para viabilizar o teste, foi utilizado o Ericsson Spectrum Sharing (ESS) – parte do Ericsson Radio System –, que é uma solução completa de algoritmos de alocação entre tecnologias mais inteligentes, baseada no padrão 3GPP, através do compartilhamento dinâmico de espectro.

O ESS permite a implantação de ambas as redes, 4.5G e 5G, na mesma banda por meio de uma atualização de software e aloca, dinamicamente, o espectro com base na demanda dos usuários. A troca entre portadoras 4.5G e 5G ocorre em milissegundos, aumentando eficiência de uso de espectro e possibilitando a melhor experiência ao usuário.

Um protótipo de dispositivo móvel 5G da Qualcomm Technologies, equipado com o sistema Snapdragon™ X55 5G Modem-RF, foi utilizado para validar a solução. O sistema Snapdragon ™ X55 5G modem-RF é uma solução modem-antena, projetado para permitir o desenvolvimento de dispositivos multimodo 5G, para uma nova era de experiências conectadas.

Ele suporta praticamente qualquer combinação de bandas e/ ou modos de espectro: 5G mmWave e sub-6 GHz, modos standalone (SA) e non-standalone (NSA), TDD e FDD, compartilhamento de espectro, modos LTE e legados (3G, 2G). A utilização da tecnologia 5G no espectro de bandas baixa ou média, historicamente reservadas para 4G, complementará a estratégia principal da Claro de oferecer um serviço diferenciado aos seus clientes.
 
“Essa inovação permite que prestadores de serviços como a Claro iniciem rapidamenta a oferta de serviços 5G em uma ampla área e expandam sucessivamente a cobertura 5G, levando em consideração as caracteristicas e a arquitetura da rede existente e aproveitando os investimentos anteriores em espectro”, afirma Rodrigo Oliveira, Vice Presidente de Negócios da Ericsson.

“A cobertura é o próximo killer app para o 5G, e parabenizamos a Claro e a Ericsson por esse marco significativo para o Brasil e a América Latina. O compartilhamento dinâmico de espectro trará benefícios importantes para operadoras e consumidores em todo o mundo, ajudando a fornecer serviços 5G amplamente aos consumidores”, acrescenta Fiore Mangone, Diretor de Desenvolvimento de Negócios da Qualcomm.

*Com informações da Claro Brasil

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/07/2021
FCC, enfim, entrega licenças 5G na faixa de 3,7 GHz

23/07/2021
Economia: Leilão do 5G será o 'gol de placa' das privatizações

23/07/2021
Porto de Santos vai receber 5G em piloto do governo

22/07/2021
Teles da Espanha pagam R$ 6,7 bilhões por 5G em 700 MHz

21/07/2021
AT&T: Primeira cidade inteligente em 5G será na capital dos EUA

20/07/2021
OpenRAN: o novo capítulo da guerra fria da globalização e do poder no 5G

19/07/2021
Anatel certifica tecnologia nacional para bloquear sinal 5G nos presídios

16/07/2021
China dá troco na Suécia e Ericsson perde receita com 5G

16/07/2021
Telefônica deixa Huawei fora da rede 5G Standalone na Espanha

15/07/2021
Economia: Leilão do 5G usa recursos de telecom para telecom e não dribla teto

Destaques
Destaques

5G vai gerar até US$ 5 trilhões ao PIB mundial

Em 2020, em plena pandemia, as tecnologias e serviços móveis contribuíram com US$ 4,4 trilhões do PIB global, um incremento de pouco mais de 7% em relação a 2019, revela a GSMA. Ano passado, o mundo contabilizou 5,2 bilhões de assinantes móveis, ou 67% da população mundial.

Open RAN é para 5G senão vai ter muita confusão entre fornecedores

Há uma determinação que Open RAN é release 16, então o Open RAN não será para o 4G, sustenta o head de tecnologia da Nokia para América Latina, Wilson Cardoso. "Um bite errado, simplesmente não vai funcionar", adverte.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência do 5G: Mais que eficiência, uma necessidade

Por Vinicius Marchese*

Imagine uma construção com guindastes de torres inteligentes, controle multidimensional, drones monitorando o projeto em tempo real e que, inclusive, permitem que a equipe de engenheiros faça intervenções no projeto em tempo real para evitar possíveis erros. Esta descrição pode não estar só na sua imaginação. Ela já é uma realidade no mundo graças ao 5G.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site