Clicky

Home - Convergência Digital

Memória e chipsets 5G puxam alta de 10% nos semicondutores em 2020

Convergência Digital - 12/04/2021

A receita mundial de semicondutores totalizou US$ 466,2 bilhões (R$ 2,6 trilhões) em 2020, um aumento de 10,4% em relação a 2019, segundo o Gartner. Memória, GPUs e chipsets 5G lideraram o crescimento de semicondutores, impulsionado pela demanda do mercado final de celulares, PC, ultramóvel e 5G, enquanto a eletrônica automotiva e industrial sofreu devido aos gastos menores ou uma pausa nos gastos devido à Covid-19. 

A Intel manteve sua posição como o fornecedor global de semicondutores número 1 em receita em 2020, seguida pela Samsung Electronics, SK hynix e Micron. A receita de semicondutores da Intel cresceu 7,4%, impulsionada pelo crescimento de seus negócios principais de CPU de cliente e servidor. 

Qualcomm, Broadcom, Texas Instruments, MediaTek, NVIDIA e KIOXIA completam as top 10 do ranking. Entre eles, os melhores desempenhos foram da NVIDIA e MediaTek. O crescimento de 45,2% da NVIDIA foi impulsionado principalmente pelos negócios de data center e relacionados a jogos da empresa. A receita da MediaTek cresceu 38,1% em 2020 impulsionada pela interrupção dos negócios da Huawei ao longo do ano.

A memória, que respondeu por 26,7% das vendas de semicondutores em 2020, foi a segunda categoria de dispositivos de melhor desempenho, experimentando um aumento de receita de 13,5%. “A memória se beneficiou da tendência principal em 2020 - a mudança para trabalho e aprendizado em casa - que alimentou o aumento da construção de servidores de fornecedores de hiperescala para satisfazer o trabalho e entretenimento online, bem como um aumento nos PCs e ultramobiles”, diz a Gartner.

Na memória, o NAND flash obteve o melhor desempenho com crescimento de receita de 25,2% devido a uma escassez no primeiro semestre de 2020. Em 2021, tanto o flash NAND quanto o DRAM estarão em falta, aumentando os preços ao longo do ano e as receitas disparando em cerca de 25%.

A grande questão é que faltam semicondutores no mercado e há uma grande preocupação com relação a 2021. Globalmente, a escassez de semicondutores deve "reduzir o volume de produção em cerca de 2% este ano" no setor automotivo global, estima o analista da Moody's, Matthias Heck. O 5G também exigirá uma maior disponibilidade desse tipo de componente, até em função do incremento no uso de sensores, que são semicondutores, revela a KPMG.

Fatores geopolíticos também afetaram a disponibilidade desses componentes. No final do ano passado, os Estados Unidos incluíram a Semiconductor Manufacturing International (SMIC), a maior fabricante de chips da China, em uma lista que restringe o acesso de empresas a tecnologias de ponta desenvolvidas nos EUA, por conta da disputa com a Huawei. A fabricante chinesa afirmou que diminuiu a sua produção e não tem prazo para voltar a carga máxima.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

23/07/2021
Falta de chips atinge 12% da indústria eletrônica e só acaba em 2022

23/06/2021
Multinacionais de chips criam fabless no Brasil para absorver pessoal do Ceitec

18/06/2021
EUA dão subsídio pesado para ter de volta fabricação de semicondutores

25/05/2021
EUA planejam pelo menos 10 fábricas de chips com aporte de US$ 150 bilhões

14/05/2021
Escassez de chips para celular ainda dura mais dois anos

11/05/2021
Gigantes de TIC fazem lobby por subsídio de US$ 50 bilhões para fabricação de chips nos EUA

12/04/2021
Memória e chipsets 5G puxam alta de 10% nos semicondutores em 2020

03/02/2021
No melhor momento em 30 anos, indústria de semicondutores quer Padis até 2029

02/02/2021
Com atraso, novo sistema de incentivo fiscal passa a incluir semicondutores

14/09/2020
Nvidia compra Arm por R$ 212 bilhões e mira celulares, IoT e nuvem

Destaques
Destaques

5G vai gerar até US$ 5 trilhões ao PIB mundial

Em 2020, em plena pandemia, as tecnologias e serviços móveis contribuíram com US$ 4,4 trilhões do PIB global, um incremento de pouco mais de 7% em relação a 2019, revela a GSMA. Ano passado, o mundo contabilizou 5,2 bilhões de assinantes móveis, ou 67% da população mundial.

Open RAN é para 5G senão vai ter muita confusão entre fornecedores

Há uma determinação que Open RAN é release 16, então o Open RAN não será para o 4G, sustenta o head de tecnologia da Nokia para América Latina, Wilson Cardoso. "Um bite errado, simplesmente não vai funcionar", adverte.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência do 5G: Mais que eficiência, uma necessidade

Por Vinicius Marchese*

Imagine uma construção com guindastes de torres inteligentes, controle multidimensional, drones monitorando o projeto em tempo real e que, inclusive, permitem que a equipe de engenheiros faça intervenções no projeto em tempo real para evitar possíveis erros. Esta descrição pode não estar só na sua imaginação. Ela já é uma realidade no mundo graças ao 5G.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site