Clicky

Home - Convergência Digital

Nvidia compra Arm por R$ 212 bilhões e mira celulares, IoT e nuvem

Convergência Digital* - 14/09/2020

A Nvidia fechou um acordo para comprar a fabricante de chips Arm, do SoftBank Group, por US$ 40 bilhões, equivalente a R$ 212 bilhões, em movimento que mira levar a campeã dos PCs para o mercado de dispositivos móveis, IoT e nuvem. O negócio não inclui a unidade de serviços IoT da Arm e exigirá aprovações regulatórias do Reino Unido, União Europeia, EUA e China, que a Nvidia espera levar cerca de 18 meses.  

“A combinação vai turbinar a capacidade de P&D da Arm e expandir seu portfólio de IP com a tecnologia de GPU e AI da Nvidia”, afirmou o fundador e CEO da Nvidia, Jensen Huang. Segundo ele, a união dos recursos de computação de IA com o vasto ecossistema da Arm vai “avançar a computação da nuvem, smartphones, PCs, carros autônomos e robótica, para superar a IoT e expandir a computação de IA para todos os cantos do globo”. 

A Nvidia informou que a Arm continuará independente e com o modelo de licenciamento aberto da empresa de design de chips que é sediada no Reino Unido, enquanto vai ampliar o portfólio com tecnologia própria da nova dona. 

A Nvidia também planeja expandir a presença de P&D da Arm no Reino Unido, estabelecendo um centro de pesquisa e educação de IA e construindo um supercomputador relacionado com base na tecnologia da dupla.  A Nvidia planeja cobrir US$ 21,5 bilhões em ações ordinárias com US$ 12 bilhões em dinheiro. Além disso, o SoftBank pode receber até US$ 5 bilhões em dinheiro ou ações ordinárias sob uma cláusula de ganho, sujeito ao cumprimento de metas financeiras específicas da Arm. A Nvidia também emitirá US $ 1,5 bilhão em ações para os funcionários da Arm. A SoftBank deverá manter uma participação inferior a 10% na Arm. 

A Arm conta com Apple, Qualcomm, Samsung e Intel entre seus clientes, e suas CPUs estão presentes na maioria dos smartphones em produção. A Nvidia foi rápida em expressar interesse em adquirir a Arm depois que a SoftBank declarou que estava considerando venda parte, ou toda, participação. Em agosto, a Arm voltou atrás no plano de transferir suas operações de IoT para a SoftBank, optando por separar a operação e a contabilidade de seu principal negócio de semicondutores.  A SoftBank adquiriu a empresa de design de chips em setembro de 2016 por US $ 32 bilhões.

* Cominformações do MWL

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

23/07/2021
Falta de chips atinge 12% da indústria eletrônica e só acaba em 2022

23/06/2021
Multinacionais de chips criam fabless no Brasil para absorver pessoal do Ceitec

18/06/2021
EUA dão subsídio pesado para ter de volta fabricação de semicondutores

25/05/2021
EUA planejam pelo menos 10 fábricas de chips com aporte de US$ 150 bilhões

14/05/2021
Escassez de chips para celular ainda dura mais dois anos

11/05/2021
Gigantes de TIC fazem lobby por subsídio de US$ 50 bilhões para fabricação de chips nos EUA

12/04/2021
Memória e chipsets 5G puxam alta de 10% nos semicondutores em 2020

03/02/2021
No melhor momento em 30 anos, indústria de semicondutores quer Padis até 2029

02/02/2021
Com atraso, novo sistema de incentivo fiscal passa a incluir semicondutores

14/09/2020
Nvidia compra Arm por R$ 212 bilhões e mira celulares, IoT e nuvem

Destaques
Destaques

5G vai gerar até US$ 5 trilhões ao PIB mundial

Em 2020, em plena pandemia, as tecnologias e serviços móveis contribuíram com US$ 4,4 trilhões do PIB global, um incremento de pouco mais de 7% em relação a 2019, revela a GSMA. Ano passado, o mundo contabilizou 5,2 bilhões de assinantes móveis, ou 67% da população mundial.

Open RAN é para 5G senão vai ter muita confusão entre fornecedores

Há uma determinação que Open RAN é release 16, então o Open RAN não será para o 4G, sustenta o head de tecnologia da Nokia para América Latina, Wilson Cardoso. "Um bite errado, simplesmente não vai funcionar", adverte.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência do 5G: Mais que eficiência, uma necessidade

Por Vinicius Marchese*

Imagine uma construção com guindastes de torres inteligentes, controle multidimensional, drones monitorando o projeto em tempo real e que, inclusive, permitem que a equipe de engenheiros faça intervenções no projeto em tempo real para evitar possíveis erros. Esta descrição pode não estar só na sua imaginação. Ela já é uma realidade no mundo graças ao 5G.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site