Clicky

INTERNET

Pequenos provedores lideram oferta de banda larga em 20 estados

Luís Osvaldo Grossmann ... 12/05/2021 ... Convergência Digital

Um novo relatório da Anatel sobre a oferta de banda larga no Brasil volta a destacar o papel das prestadoras de pequeno porte (PPPs) na inclusão digital. Os pequenos provedores somados lideram o mercado em 20 estados do país, concentram velocidades mais altas e uma maior proporção de conexões em fibra óptica.  

É um desempenho e tanto em um segmento que, embora menos que na telefonia celular, também é bastante concentrado no topo. Afinal, três empresas não PPPs – Claro, Vivo e Oi – detém 58% do mercado, com 21,3 milhões dos 36,2 milhões de acessos ativos de banda larga fixa. 

Todas as demais 5,9 mil empresas com menos de 5% do mercado total – regra da agência que caracteriza quem é PPP, portanto menos de 1,8 milhão de acessos – respondem por 14,9 milhões de contratos ativos. Nesse universo há empresas como Algar, Brisanet e TIM, com cerca de 700 mil clientes cada, mas também pelo menos 1 mil provedores com menos de 80 acessos em serviço. 

Heterogêneo, esse grupo das PPPs puxa o crescimento das conexões internet no país. Em 2020, elas somaram 4 milhões de novos acessos, em um ano cujo crescimento líquido foi de 3,3 milhões de conexões (Vivo e Oi perderam mais clientes do que ganharam no ano passado). 

O relatório mostra, ainda, que a fibra óptica representa 47% de todas as conexões fixas à internet no país. Mas enquanto essa é a tecnologia de aproximadamente um terço das conexões das grandes empresas, no conjunto das PPPs a fibra responde por mais de 70% das conexões – ou 10 milhões dos mais de 14 milhões de acessos desse grupo. 

Como resultado, é maior a proporção das conexões das PPPs com as maiores velocidades segundo a segmentação da Anatel. Mesmo considerando-se apenas as conexões de fibra, as grandes empresas têm 46,6% de acessos com mais de 34 Mbps. Já entre as PPPs, as velocidades mais altas representam 53,4% do total. 


Revista Abranet 35 . ago/set/out 2021
Veja a Revista Abranet nº 35
Sua empresa está engajada em ESG?, muito além da última milha, telemedicina avança na pandemia, como atuar nas escolas públicas, moedas digitais, pesquisa TICs Provedores... Veja a revista completa.
Clique aqui para ver outras edições

STJ livra Google de responsabilidade em briga sobre conteúdo indexado

Disputa envolve o cantor Ney Matogrosso e o deputado federal, Kim Kataguiri (DEM-SP) por conta do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Entidade OTT se mobiliza para mudar Marco Civil para combater pirataria

A Associação de Brasileira de OTT - Abott's - lançou um manifesto onde revela preocupação com o momento do setor e pede ações para ampliar mercado e assegurar a legalidade do modelo.

Brisanet levanta R$ 1,3 bilhão com IPO na B3

Recursos serão usados para a expansão da rede própria e para impulsionar os negócios da Agility Telecom, fornecedora de serviços de internet no modelo de franquias.

ANPD: Proteção de dados exige um tratado internacional

“Em uma economia movida a dados, com pressuposto de circulação de dados, precisamos avançar para uma maior interoperabilidade entre marcos jurídicos”, aponta a diretora da ANPD, Miriam Wimmer.  Especialista diz ser quase impossível ter um mercado comum digital latino-americano.

Brasil TecPar quer ser um ISP nacional e avança no Rio de Janeiro

Empresa, dona da Ávato Tecnologia e Amigo Internet, comprou a Intnet, com atuação na região dos Lagos. Meta  é chegar a 1 milhão de serviços prestados para clientes residenciais e empresariais em 2023. O valor da transação não foi revelado.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G