Clicky

Open Banking é mais rigoroso com o consentimento que a LGPD

Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 14/05/2021 ... Convergência Digital

Os dados retidos pelas instituições financeiras são dos usuários e, por muito tempo, nenhum de nós pensou desta forma. "Demoramos para entender que os dados são nossos", observa o gerente de Tecnologia da Red Hat para a América Latina, Thiago Araki. Ele lembra que, em função dessa percepção, as normas do Open Banking são mais rigorosas com o consentimento que a própria Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais.

"Há no Open Banking a possibilidade de o usuário dar o consentimento para uma única transação. A maior parte dos consentimentos dado pelo usuário ao Open Banking tem curto prazo de duração. É a garantia que o dado é nosso", adicionou o especialista da Red Hat, ao participar do e-Forum Tecnologia Bancária, realizado pela Network Eventos, em parceria com o portal Convergência Digital.

Para o diretor de Tecnologia da BBTS, BB Tecnologia e Serviços, Creso Varella Filho, open banking e o Pix são maneiras de fazer diferente os serviços bancários e que cabe aos gestores criar ações para garantir a segurança. Uma das ações necessárias é a de manter equipes especializada em ações preditivas de monitoramento.

 "Nós na BBTS estamos estudando a evolução do serviço de SOCs. Temos que ter muita segurança para manter a credibilidade e para garantir a interoperabilidade dos serviços", destacou o executivo. Assistam a participação de Thiago Araki, da Red Hat, e de Creso Varella Filho, da BBTS, no e-Forum Tecnologia Bancária.


Indústria eletrônica cresce 15,7% no primeiro semestre

Para Abinee, resultado contou com a base fraca de comparação, diante do impacto da Covid-19 na atividade em 2020. 

Novo trojan vazou senhas de 40 mil brasileiros

Batizado de Redline Trojan Stealer, programa está sendo comercializado em fóruns de pirataria por até 200 dólares. O malware se infiltra por três formas:  campanhas de phishing, a partir de e-mails falsos, links para download de softwares pirateados e por aplicativos móveis não oficiais.

Open Banking: Brasileiro se preocupa com crime financeiro e dados anônimos

Pesquisa da TecBan, feita pela Ipsos, com brasileiros bancarizados mostra que a principal demanda esperada pelos correntistas é a garantia de um atendimento em caso de fraude. Também aumentou a preocupação em saber se os dados compartilhados serão mesmo protegidos como a LGPD impõe.

Bancos oficializam cobrança por PIX para o mercado corporativo

Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander fecharam uma tarifa variando entre R$ 9 e R$ 10. Já Caixa, Nubank e Inter seguem não cobrando pelo serviço. 



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G