Clicky

Algar é autorizada a emitir R$ 1,5 bi em debêntures incentivadas. BTG investe na área

Ana Paula Lobo* ... 26/04/2021 ... Convergência Digital

O Ministério das Comunicações aprovou a captação de R$ 1,5 bilhão por parte da Algar Telecom por meio de debêntures incentivadas. Esta é a segunda liberação. A primeira foi para a TIM, com R$ 5,7 bilhões.

Na Algar Telecom, os recursos serão usados para expansão e modernização da rede de comunicação de dados para a oferta dos serviços de acesso à internet, voz para os segmentos do mercado varejo, empresas e operadoras por meio da implantação de redes móveis e fixas com tecnologia 3G, 4G, 5G, GPON e MetroEthernet e Backbone IP/DWDM, além da implantação de redes de transportes, redes de acesso e infraestrutura de rede.

De acordo com o projeto, serão implantadas redes nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mina Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Distrito Federal. O prazo para capitalização é de cinco anos.

O programa de debêntures incentivadas gera descontos no imposto de renda dos investimentos realizados em redes com os recursos captados. Devem realizar os aportes em no máximo dois anos após a oferta pública. E atento ao movimento do mercado, o BTG Pactual anunciou o lançamento do BTG Pactual Dívida Infra, Fundo Incentivado de Investimento em Infraestrutura (FI-Infra).

Com foco em investir em operações de crédito privado de longo prazo via debêntures incentivadas, contribuindo para o financiamento de projetos de infraestrutura no Brasil, ao mesmo tempo em que busca rendimentos atrativos aos seus clientes. O fundo é listado na B3, gerido pela BTG Pactual Asset Management e está disponível para investidor qualificado, com investimento mínimo de uma cota via Home Broker .

"Vemos muito potencial de crescimento para este fundo, que levantou R$ 480 milhões na primeira rodada de captação e já nasce com excelentes projetos em seu portfólio. Nosso objetivo é buscar operações que aliem retornos atrativos a bons perfis de crédito, proporcionando exposição a bons projetos e condições diferenciadas para nossos clientes", afirma Eduardo Arraes, Head de Crédito da BTG Pactual Asset Management.

A partir do FI-Infra, o investidor terá acesso exclusivo a uma carteira de ativos em condições usualmente inacessíveis ao investidor qualificado. Por se tratar de investimento em debêntures incentivadas há, ainda, isenção total de IR para pessoas físicas, tanto para renda como para ganho de capital.

O patrimônio total de fundos de investimento em debêntures de infraestrutura listados em bolsa hoje é de aproximadamente R$ 4,5 bilhões, com potencial de dobrar de tamanho nos próximos anos. A expectativa é que o FI-Infra do BTG Pactual seja um dos principais vetores desse crescimento. O fundo está disponível na B3 sob o ticker BDIF11.

*Com informações do BTG Pactual



Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Veja mais matérias deste especial

Teles sugerem prêmio às cidades que facilitarem antenas de 5G

Ideia é copiar marco legal do saneamento e pontuar os municípios com regras amigáveis à telecom em ranking de acesso a recursos públicos e convênios. 

Anatel adia decisão sobre uso de ‘white spaces’

Proposta prevê uso secundário e por dispositivos de radiação restrita do espectro ocioso nas faixas de 54 a 72 MHz, 174 a 216 MHz, 470 a 608 MHz, 614 a 698 MHz. 

TIM convoca rivais para brigar por propaganda com Google e Facebook

Os planos de uma carteira digital única não andaram como o desejado, mas a TIM almeja uma plataforma única de publicidade. “Se nos reunirmos podemos competir com Google e Facebook em um mercado muito maior”, vislumbra o presidente Pietro Labriola. 

Embratel se diz pronta para migrar antenas parabólicas de Banda C para a banda KU

Empresa assegura ter todas as condições para atender aos radiodifusores brasileiros e, em breve, terá o Star One D2, que terá 28 transponders em Banda C, 24 transponders em Banda Ku, um payload em Banda Ka, além de Banda X para uso militar. 




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G