Clicky

Sucessivos contingenciamentos reduziram fiscalização da Anatel

Luís Osvaldo Grossmann ... 17/08/2017 ... Convergência Digital

Os sucessivos contingenciamentos de recursos têm prejudicado a atuação e afetam especialmente a fiscalização da Anatel, aponta o relatório da Ouvidoria da agência sobre 2016. “É claro que isso não ocorreria sem consequência nas atividades da agência. Impactos dessa restrição financeira como visto são perceptíveis”, aponta o documento. 

“Ao longo de um ano (sistematicamente) o provedor orçamentário da Anatel, além de contingenciar o volume dos recursos financeiros pleiteados pela agência, vai promovendo, também, uma liberação gradual desse volume mensalmente de empenho. Assim, não se consegue planejar e contratar adequadamente, deixando de liquidar os recursos destinados.”

No ano analisado pelo relatório, 2016, a Lei Orçamentária previa R$ 137 milhões para investimentos e despesas correntes da agência – portanto, os recursos do ano fora os salários dos servidores. Mas com limites de empenho o valor foi caindo e ficou em R$ 96 milhões. 

Para 2017, a proposta orçamentária, fora os gastos de pessoal, foi de R$ 223 milhões. Mas o valor foi limitado inicialmente a apenas R$ 140 milhões. E novos contingenciamentos derrubaram o montante para R$ 83 milhões, pouco mais de um terço do previsto inicialmente. “É impossível trabalhar com esses limites”, chegou a declarar o presidente da Anatel, Juarez Quadros. 

Segundo a Ouvidoria, “tomando em comparação os valores da Despesa Liquidada em 1998, os R$ 92,5 milhões gastos da agência em 2016, representariam apenas quase 20% do valor de 1998 atualizado para 2016”. A gradativa redução do dinheiro disponível, sustenta o relatório, afeta diretamente a capacitação de funcionários, a coleta de dados e a fiscalização. 

“As ações de fiscalização, tanto programadas, quanto efetivamente executadas, têm sido sequencialmente reduzidas (...) Por falta de recursos, a agência estaria deixando de cumprir sua função de fiscalizadora da regulação, talvez um dos mais importantes processos sobre os quais ela se responsabiliza.”


Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Veja mais matérias deste especial

Teles sugerem prêmio às cidades que facilitarem antenas de 5G

Ideia é copiar marco legal do saneamento e pontuar os municípios com regras amigáveis à telecom em ranking de acesso a recursos públicos e convênios. 

Anatel adia decisão sobre uso de ‘white spaces’

Proposta prevê uso secundário e por dispositivos de radiação restrita do espectro ocioso nas faixas de 54 a 72 MHz, 174 a 216 MHz, 470 a 608 MHz, 614 a 698 MHz. 

TIM convoca rivais para brigar por propaganda com Google e Facebook

Os planos de uma carteira digital única não andaram como o desejado, mas a TIM almeja uma plataforma única de publicidade. “Se nos reunirmos podemos competir com Google e Facebook em um mercado muito maior”, vislumbra o presidente Pietro Labriola. 

Embratel se diz pronta para migrar antenas parabólicas de Banda C para a banda KU

Empresa assegura ter todas as condições para atender aos radiodifusores brasileiros e, em breve, terá o Star One D2, que terá 28 transponders em Banda C, 24 transponders em Banda Ku, um payload em Banda Ka, além de Banda X para uso militar. 




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G