SEGURANÇA

Microsoft alerta para risco de novo ataque como WannaCry

Convergência Digital ... 15/05/2019 ... Convergência Digital

A Microsoft anunciou correções de vulnerabilidades que se não forem endereçadas podem permitir um novo ataque da magnitude do WannaCry, que em 2017 infectou mais de 200 mil computadores ao redor do mundo. As correções são para Windows 7 e até mesmo para os Windows XP, que não tem mais suporte da empresa há cinco anos.

“Essa vulnerabilidade é pré-autenticação e não requer interação do usuários. Em outras palavras, a vunerabilidade é ‘wormable’, o que significa que qualquer futuro malware que a explore pode propagar de um computador para outro de forma semelhante ao malware WannaCry que se espalhou pelo mundo em 2017”, escreveu o diretor de resposta a incidentes da Microsoft, Simon Pope na postagem em que anunciou os patchs de segurança.

Ainda segundo o comunicado publicado na página do centro de segurança da Microsoft, “embora não tenhamos observado explorações dessa vulnerabilidade, é provável que atores maliciosos escrevam exploits para ela e a incorporem em seu malware”.

Segundo a empresa, as versões 8 e 10 do Windows não foram afetadas. Além das versões mencionadas, a vulnerabilidade também estaria presente nos  Windows Server 2008 R2 e Windows Server 2008. As correções, assim como as explicações da Microsoft sobre o risco de ataques podem ser conferidas neste link.


Zoom é isca em 99% dos ataques com ferramentas de ensino online

Segundo levantamento das empresas de segurança Kaspersky, em todo o mundo invasões desse tipo cresceram 20.000%. Brasil é o quinto país mais atacado. 

Ataques de phising crescem 600% na AL. Netflix é o alvo dos hackers

Campanha em nome da OTT se distribui por meio de um e-mail com o assunto "Alerta de notificação". A mensagem informa sobre uma suposta dívida acumulada em nome da vítima que pode levar à suspensão do serviço caso não sejam tomadas medidas rápidas.

Brasil sofreu mais de 2,6 bilhões de ataques cibernéticos no 1º semestre

Configuração incorreta de servidores é o principal responsável pela maior parte das tentativas de invasão, reporta estudo da Fortinet. Cai o número de tentativas de golpes usando a Covid-19.

Prejuízo médio com violação de dados sobe para R$ 5,8 milhões no Brasil

Estudo da IBM mostra que o aumento no valor foi de 10,5% em relação a 2019. O levantamento traz uma advertência: aumentou o prazo para contenção do vazamento nas empresas para 115 dias. Credenciais roubadas ou nuvens com configurações incorretas foram as brechas para as invasões.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G