Home - Convergência Digital

Média salarial de profissional de TI no Brasil ficou em R$ 4.849,00

Ana Paula Lobo* - 25/11/2020

O salário no ramo de serviços em tecnologia da informação (TI) no Brasil cresceu 17% em um período de dez anos (entre 2009 e 2019). O desempenho é superior à evolução de 12,5% registrada no total da economia, no mesmo período. Os dados são da mais recente edição "Insight Report 2020 - Panorama do Setor de Tecnologia da Informação e Comunicação", estudo realizado pela Associação das Empresas de Tecnologia da Informação no Paraná (Assespro-Paraná) em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Com esse aumento, o salário médio no ramo de serviços em TI encerrou o último ano em R$ 4.849,00 mensais, no Brasil. São Paulo registra uma média maior: R$ 6.061. Depois temos o Rio de Janeiro com R$ 4.699 e Brasília com R$ 4.647. As diferenças salariais se acentuam nas região Norte e Nordeste. Em Sergipe, por exemplo, a média salarial em TI é de R$ 1.943. No Amapá, R$ 2.180 e em Goiás, no Centro-Oeste o valor médio é de R$ 2.764. 
   
Em que pesem os bons resultados acumulados em um decênio, o salário médio do ramo de serviços em TI não deixou de sofrer efeitos da crise econômica, nos últimos anos, pontua o professor Victor Pelaez, doutor em Ciências Econômicas, da UFPR. “De 2018 para 2019, o salário médio nessas atividades teve ligeira redução (-1%), em âmbito nacional”, cita o professor.

Alguns segmentos, porém, conseguiram escapar e apresentaram evolução positiva, sublinha Pelaez. São eles os segmentos de “tratamento de dados, provedores de serviços de aplicação e serviços de hospedagem na internet”; e “de portais, provedores de conteúdo e outros serviços de informação na internet”. “Em âmbito nacional, esses dois segmentos tiveram, respectivamente, taxas de crescimento de 3% e 2%, na média de salários”.

No ramo de serviços em TI ainda há diferença salarial entre gêneros, como ocorre em outras atividades da economia. “Em 2019, os salários pagos às mulheres no ramo de serviços em TI foram 13%, em média, mais baixos que os pagos aos homens”, cita o professor da UFPR, comparando os dados.

Especificamente no Paraná, a taxa de crescimento real dos salários no ramo de serviços em TI também superou a média das demais atividades econômicas. “Enquanto no Brasil a evolução dos salários no ramo de serviços em TI foi 5,5 pontos acima do total da economia, no Paraná a diferença foi ainda maior: 8,5 pontos percentuais”, sublinha o professor Victor Pelaez. Em relação às 15 unidades da federação analisadas, o Paraná aparece como o sétimo com maiores salários no ramo de serviços em TI, no biênio 2018-2019. “Houve uma variação de -2%, queda mais acentuada que da média nacional (-1%), para o período”, menciona Pelaez.

*Com informações da Assessoria da Assepro Paraná

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

07/05/2021
Empresa lança academia para dar oportuniddes de carreira em TI para pessoas com deficiência

06/05/2021
Bootcamps 2021 abre bolsa de estudos para mais de 30 cursos em TI

05/05/2021
Curso para cloud e IA com 1,2 mil vagas gratuitas encerra inscrição no dia 07

04/05/2021
OAT Solutions aposta em capacitação in company por assinatura

03/05/2021
Santander oferece 50 mil bolsas de estudo para capacitação em TI

30/04/2021
Paula Souza e Microsoft abrem inscrições para 1,2 mil vagas gratuitas em cursos de tecnologia

29/04/2021
Bootcamp oferece 15 mil bolsas de estudo para desenvolvedores de software

08/04/2021
Huawei quer formar 2000 profissionais técnicos em FTTH até o final do ano

05/04/2021
Consultoria oferece 40 bolsas de estudo em Testes Automatizados de Software (Web e Mobile)

01/04/2021
Embrapii e IBM se unem para treinar 10 mil em TICs

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Trabalho híbrido, cloud, segurança, 5G: como fica o mercado de TI no Brasil?

Por Mauricio Suga*

A pandemia da Covid-19 e as mudanças decorrentes dela foram grandes aceleradores da transformação digital, tanto no Brasil quanto a nível mundial. Mudamos a maneira como trabalhamos e entendemos o local de trabalho, como gerimos e nos relacionamos com equipes e, também, revisitamos as prioridades de investimentos organizacionais, sejam elas de curto ou longo prazo.

Destaques
Destaques

Governo reedita redução de jornadas de trabalho e suspensão de contratos por conta da Covid-19

Programa passa a ter validade a partir desta quarta-feira, 28 de abril e terá validade de 120 dias.Trabalhador que for inserido no programa terá estabilidade de até seis meses.

TIC incorporou 59 mil novos profissionais e gerou 1,62 milhão de empregos em 2020

Apesar da adversidade econômica e social com a Covid-19, TIC manteve a empregabilidade em alta. "Respondemos à desoneração da folha de pagamentos cumprindo o que nos cabia. Gerar empregos", afirmou o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.

Receita Federal: Saiba como declarar jornada reduzida no Imposto de Renda

A maior parte dos funcionários do setor de TICs foi incluído no Benefício Emergencial de Preservação de Emprego e da Renda (BEm) em 2020 como medida para aliviar o impacto econômico da Covid-19. Fisco orienta como acertar as contas.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site