Convergência Digital - Home

Na Globo, engajar o consumidor passa pelo uso da nuvem

Convergência Digital
Ana Paula Lobo - 12/04/2019

Aliar o marketing cloud, ofertado pela Salesforce, com o big data desenvolvido internamente foi o diferencial que o Grupo Globo buscou para engajar mais a sua oferta para o consumidor e,a o mesmo tempo, acelerar a jornada para a transformação digital. "Nós estamos captando os dados de forma mais homogênea o que nos permite uma personalização na oferta de produtos. E hoje não basta ter um conteúdo de qualidade. Quem define o que quer é o consumidor", observa Renata Pessoa, diretora de Projetos Corporativos e Governança da globo.com.

A estratégia do grupo é entregar todo o conteúdo audiovisual da empresa, que vai desde entretenimento, jornalismo e esporte, diretamente para o consumidor final via vídeo sob demanda ou streaming. "Cada vez mais a personalização é o nome do jogo", observa Renata Pessoa. E se o dado é valioso, apostar em compliance é mais ainda.

Na Globo, conta Renata Pessoa, há uma equipe dedicada ao tratamento dos dados. "Há especialistas em proteção de dados, há profissionais de big data e do jurídico para entendermos o melhor caminho a seguir e estarmos adequados à privacidade e à proteção da informação". Assistam a entrevista com a diretora de Projetos Corporativos e Governança da globo.com, Renata Pessoa.


LEIA TAMBÉM:
Destaques
Destaques

Nutanix: hiperconvergência simplifica o modelo de serviço na nuvem

Para o diretor-geral da companhia no Brasil, Leonel Oliveira, boa parte das companhias nacionais ainda estuda sobre o uso da multicloud.

Grupo de Educação faz prova de conceito com virtualização de desktop

O Grupo Educacional Bom Jesus e a Universidade São Francisco adotou a Nutanix para dar mais segurança e disponibilidade no ambiente virtual de aprendizagem, diz o gerene de GTI do Grupo, Marcelo Augusto Bardi.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

As lições do buraco negro e da análise de dados às empresas

Por Paulo Watanave*

O fato é que por trás das aplicações e sistemas usados nas operações já existe um grande e variado conjunto de insights e algoritmos que podem ser usados para gerar valor real às organizações e para as pessoas de um modo geral. Estima-se que menos de 10% das companhias em todo o mundo tenham estratégias bem definidas para a utilização dos recursos digitais e das informações.

Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

Por Henrique Cecci*

O que é, afinal, Edge Computing? Trata-se da aplicação de soluções que facilitam o processamento de dados diretamente na fonte de geração de dados. No contexto da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, as fontes de geração de dados geralmente são "coisas" com sensores ou dispositivos incorporados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site