GESTÃO

Fazer APIs open banking é fácil, difícil é garantir a inviolabilidade

Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 24/06/2019 ... Convergência Digital

A transformação digital traz novas oportunidades para o mercado financeiro – e para os prestadores de soluções. Como destacou o diretor e fundador da Fóton, Mario Malagutti, durante o CIAB Febraban 2019, os novos modelos expõem fragilidades que nem sempre vinham sendo devidamente endereçadas pelas instituições.

Os modelos tecnológicos para garantir a segurança através de aplicações são padronizados, mas muitas vezes não são seguidos, advertiu Malagutti. “Trabalhamos com ATMs, com caixas bancários, e ainda que existam modelos bem definidos para garantir inviolabilidade de senha, a gente vê que mesmo bancos grandes não seguem.”

A chegada do open banking impõe a adoção dos modelos tradicionais de segurança, que são “difíceis, custosos, complexos, mas têm de ser adotados”, enfatizou ainda Malagutti. “É um eterno gato e rato. Alguém sempre vai tentar quebrar. O que existe é forte, mas precisa ser seguido”, insistiu o executivo.

As novas ameaças são igualmente um incentivo, há no mercado uma dificuldade com a questão de invasões de hackers e a abertura para as APIs dá margem a uma possível fragilidade. “Disponibilizar APIs é fácil. Difícil é fazer isso de forma que garanta a segurança, a inviolabilidade, o sigilo.” Assistam à entrevista com o diretor da Fóton, Mario Malagutti.


Plataforma consumidor.gov.br atinge a marca de 2 milhões de registros

No ano passado, o índice médio de solução de conflito foi de 81%.  Projeto completa cinco anos e envolve a Secretarian Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça e o Tribunal de Justiça de São Paulo.

Projeto de Lei quer enquadrar apps como 99 e Uber no Código do Consumidor

Hoje, diz o autor do PL, deputado Sérgio Vidigal (PDT/ES), o atendimento desses aplicativos é insatisfatório e viola as normas existentes de defesa do consumidor. Uma das medidas impostas é a obrigação de ter um SAC por telefone, funcionando 24 horas.

INPI promete reduzir prazo para registro de chips de 70 para 7 dias

Sistema batizado ‘e-Chip’ permitirá a solicitação online no caso de topografias de circuitos integrados. Plano de digitalização dos serviços também prevê que o Instituto vai aceitar pagamento por cartão, no lugar da GRU. 

Governo de São Paulo oficializa programa SP Sem Papel

Primeira etapa do projeto será implantada neste mês nas Secretaria de Governo, Casa Civil, Fazenda e Planejamento, Educação, Saúde, Desenvolvimento Regional e na Prodesp. Iniciativa será finalizada em 2020, com a adesão da administração indireta. Servidores serão treinados por EAD.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G