TELECOM

Telefonia fixa perde 2 milhões de linhas em sete meses

Convergência Digital ... 03/09/2019 ... Convergência Digital

O mês de julho terminou com 35,45 milhões de acessos telefônicos fixos em serviço no Brasil, de acordo com números divulgados pela Anatel. Isso representa uma redução de 3,06 milhões de linhas (-7,94%) nos últimos 12 meses – sendo 2,03 milhões nos primeiros sete meses de 2019. Na passagem de junho para julho, a redução foi de 233,89 mil linhas fixas (-0,66%). 

As concessionárias da telefonia fixa totalizaram 19,61 milhões de acessos em serviço em julho, redução de 2,11 milhões (-9,73%) em doze meses e de 172,17 mil (-0,87%) entre os meses de junho e julho. E as autorizadas 15,84 milhões, redução de 944,70 mil (-5,63%) e de 61,72 mil (-0,39%)

A Vivo registrou a maior participação de mercado em julho de 2019, com 11,63 milhões de linhas fixas (32,80% do total), seguida da Oi com 11,10 milhões (31,31%), da Claro com 10,02 milhões (28,26%) e da TIM com 1 milhão (2,83%). As demais prestadoras somadas registraram 1,70 milhão (4,81%). 

Das concessionárias nacionais, a Oi possui o maior número de domicílios com linhas fixas, 10,92 milhões (55,69% do total de linhas em regime público), seguida da Vivo, 7,82 milhões (39,90%). Das autorizadas, as três maiores são Claro com 10,02 milhões (63,24% do total das linhas fixas em regime privado), Vivo com 3,80 milhões (24,00%) e Tim com 1,00 milhão (6,33%).


Internet Móvel 3G 4G
Claro traz 5G com compartilhamento de frequência para o Brasil

Depois de teste, realizado em fevereiro, a tele anuncia o 5G DSS, com smartphone Edge, da Motrorola, com 5G. Conexões podem ser até 12 vezes mais velozes do que no 4G. A tecnologia é da Ericsson. Aquisição da Nextel foi considerada estratégica para o serviço.

Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

Proposta foi apresentada em reunião do Conselho Diretor da Anatel.  Mas a faixa é usada pela Força Aérea Brasileira para aplicações de telemetria. Agência sugere destinar 30 MHz para satélites, como forma de evitar interferência.

Telefone ainda é o canal preferido para reclamações sobre serviços

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de um terço das solicitações (36%) foi encaminhada por telefone, bem à frente chat (21%) e email (20%).

Anatel publica novo regulamento de arrecadação de tributos

Norma disciplina recolhimento do FUST, Fistel, e da Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública.

Oi: Atraso do novo marco de Telecom jogou ao menos R$ 3 bilhões no 'ralo'

A migração de concessão para autorização só vai acontecer se o processo for sustentável. "Ou resolvemos antes ou esse problema termina em 2025", afirmou o CEO da Oi, Rodrigo Abreu. Sobre a Anatel, principal credora da Oi, o executivo disse que vai busca nova negociação. A volta do Minicom é positiva. "Teremos um interlocutor mais próximo".

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G