Clicky

GESTÃO

Teletrabalho fica longe de ser a melhor opção das PMEs

Convergência Digital ... 27/04/2021 ... Convergência Digital

Trabalhadores de pequenas e médias empresas que migraram para o home office indicam que o trabalho híbrido – que alterna o trabalho remoto e presencial– como o método ideal para o pós-pandemia. É o que indica a nova pesquisa realizada pelo Capterra para identificar o estado do trabalho remoto nas PMEs.

O estudo ouviu 994 pessoas de todo o país para identificar tendências do trabalho no pós-pandemia, desde o aumento na produtividade à adoção de softwares para trabalho remoto. Quem pôde experimentar o trabalho remoto, agora prefere ajornada híbrida: 66% declararam sua preferência por trabalhar nesta modalidade no pós-pandemia, comprovando que o home office parece ser um caminho sem volta. 

O teletrabalho, no entanto, não foi estendido a todos, uma vez que 51% dos entrevistados declararam que continuaram a trabalhar da mesma maneira no escritório, mesmo com a pandemia. Por outro lado, 42% dos funcionários de PMEs relataram que migraram para a modalidade a distância – e 7% já trabalhavam de casa e mantiveram a rotina laboral em seus lares. 

Para 12% dos funcionários seria melhor trabalhar totalmente de maneira remota e outros 22% preferem trabalhar totalmente na sede da empresa ou no local de trabalho. Além disso, 41% dos que deixaram o escritório julgam ser mais produtivos trabalhando de casa, enquanto para 35% a produtividade é praticamente a mesma fora do ambiente clássico de trabalho.

Entre os fatores que mais prejudicaram os que dizem produzir menos no home office, destaca-se a distração em casa, liderando em 68% dos casos; em seguida, a dificuldade por estar distante de seu superior e colegas do time (38%) e os empecilhos para estar por dentro de tudo (37%) também foram problemas citados.


Com ajuda da IA, Vivo quer recondicionar 1,5 milhão de modems e decodificadores até dezembro

A Vivo recolhe e recupera mais de 100 mil destes equipamentos por mês, que passam por atualização de software, reparos técnicos e estéticos.

Governo indica que vai pagar aluguel para quem comprar sala limpa do Ceitec

MCTI também sugere corte nos recursos para a Organização Social que vai ficar com a propriedade intelectual da estatal liquidada, R$ 30 milhões por ano estimados inicialmente já caíram para R$ 20 milhões.

Governo projeta substituir 53 mil servidores por robôs em 2030

Em 2040, mais de 68 mil servidores aptos a se aposentar poderão ser substituídos pela automação. Em 2050, poderão ser mais de 90 mil, segundo pesquisa feita pela Enap.

ABNT cria nova norma para combate às fraudes, pirataria e lavagem de dinheiro

Associação Brasileira de Normas Técnicas fará o lançamento no dia 07 de junho. Entidade também promove cursos de capacitação em compliance.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G