Home - Convergência Digital

Huawei tem novo CEO para conduzir negócios no Brasil

Convergência Digital* - 21/05/2020

A Huawei Brasil tem um novo CEO para conduzir as atividades da empresa: Sun Baocheng assume o comando dos negócios no País. BAocheng está no Brasil há seis anos e atuava como presidente do Carrier Business Group no país desde 2017. Formado em automação, Sun Baocheng está na Huawei desde 2005 - iniciou sua carreira na empresa na China, atuando como gerente geral e diretor de filiais em todo o país.

Ele substitui Yao Wei, que foi CEO da Huawei Brasil desde 2016. Yao Wei realizou grandes feitos em sua gestão: nesse período, a companhia implantou a primeira rede 4.5G no Brasil e lançou centenas de redes corporativas. Wei ainda trouxe a tecnologia de nuvem e as áreas de consumo e serviços da Huawei para o Brasil.

Baocheng assume a Huawei num momento de discussão sobre o 5G e também com o acirramento da disputa entre Huawei e o governo dos Estados Unidos. No Brasil, a Huawei opera quatro grupos de negócios: Redes de Operadoras; Redes Corporativas; Nuvem e Inteligência Artificial; e Consumo.

A área de Redes de Operadoras está presente na vida de 2/3 da população brasileira e suporta mais de 600 clientes, de empresas a governos. Há 22 anos no País e liderando a transformação digital, a Huawei cresce com e para o Brasil, em um compromisso de longo prazo com o desenvolvimento.

Presente no País desde a implementação do 2G até o 4.5G, a Huawei tem cinco filiais nacionais – em São Paulo, Rio, Brasília, Recife e Curitiba. Por meio de seus equipamentos e soluções, a Huawei também implementa mudanças na vida dos brasileiros com programas educacionais como Seeds for the Future e o ICT Competition. Em outro exemplo, o programa Fábrica de Talentos, uma parceria com o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel) já capacitou mais de 300 alunos em diversas áreas de TIC. A emrpesa também possui um hub de pesquisa e desenvolvimento de soluções relacionadas a cidades inteligentes e Internet das Coisas (IoT) – uma parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).
 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/07/2020
No Brasil, TIM nega descarte da Huawei para rede 5G

23/06/2020
Huawei: Brasil sempre teve um mercado aberto e justo no setor de TIC

21/05/2020
Huawei tem novo CEO para conduzir negócios no Brasil

18/05/2020
Huawei sobe o tom e diz que governo dos EUA é arbitrário

15/05/2020
EUA restringem vendas de chips para Huawei

14/05/2020
EUA usam Covid-19 para prorrogar por mais um ano restrições à Huawei

09/03/2020
Huawei: Teles e governo vão perder dinheiro se tomarem partido na guerra comercial

20/02/2020
Consumo alto de energia desafia o futuro dos data centers

19/02/2020
Anatel: Quem escolhe fornecedor 5G são as teles vencedoras do leilão

14/02/2020
Huawei desafia governo dos EUA a provar o uso de backdoors

Destaques
Destaques

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Covid-19 fez smartphone virar agência bancária com 41% das transações financeiras

As transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais foram responsáveis por 74% do total de operações analisadas em abril, revela a Febraban.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site