Home - Convergência Digital

Edital do 5G vai ao mercado com ou sem venda da Oi Móvel

Ana Paula Lobo e Luis Osvaldo Grossmann - 11/08/2020

O edital do 5G, que deverá sair ainda em 2020, não vai ficar à espera da possível venda da Oi Móvel, assegurou o presidente da Anatel, Leonardo de Morais, em entrevista exclusiva ao CDemPauta, do Convergência Digital. O executivo sustentou que não vai condicionar um edital, que é um processo de política pública, com possibilidade de realmente criar um modelo diferente de negócio em telecomunicações, a uma aquisição, mesmo que seja a Oi e que venha a ter implicação na disputa do certame.

"O edital vai ser colocado na praça independentemente da forma que o processo da venda Oi caminhe. É claro que sabemos das condições de mercado, mas não vou misturar as discussões e condicionar o edital, uma oportunidade singular para fazer uma política pública a um processo de fusão e aquisições", repetiu Moraes.

O presidente da Anatel admitiu que a área técnica da agência já estuda a possível aquisição da Oi desde o ano passado, até porque é preciso preparar a Anatel para pedidos de anuência prévia no mercado de Serviço Móvel Pessoal. "Não tenho nenhuma dúvida de afirmar que estamos falando de operações com complexidade significativa e que vai exigir uma análise regulatória", reforçou.

Para Leonardo de Morais, Claro, TIM e Vivo devem apresentar um plano industrial- caso confirmem a aquisição - que garanta o menor número de condicionantes ou 'remédios regulatórios'. "O espectro certamente será um item costurado para evitar condicionantes da Anatel e do CADE, mas ainda não temos nenhum detalhe do plano industrial em desenvolvimento. Nem se haverá anuências prévias distintas ou uma única anuência prévia", adicionou o presidente da Anatel.

Assista no player abaixo a partir do ponto do posicionamento de Leonardo de Morais sobre o edital 5G e a compra da Oi Móvel.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

25/09/2020
OpenRAN aberta: o xeque-mate do xadrez geopolítico do 5G

24/09/2020
Com 114 redes ativadas, 5G já tem 138 milhões de acessos no mundo

23/09/2020
LGPD: Anatel cria página para explicar quais dados são coletados de usuários de telecom

22/09/2020
Economia prefere, mas não garante, leilão 5G não arrecadatório

22/09/2020
Para TIM, 5G não comporta neutralidade de rede

22/09/2020
Anatel: Crise afetou condições e preço do edital do 5G

22/09/2020
Vitor Menezes, Minicom: Vamos brigar por um leilão 5G não arrecadatório

21/09/2020
Comissão Europeia pede ações urgentes para ter 5G o quanto antes

18/09/2020
Anatel adota novas regras para Conselho de Usuários

17/09/2020
Oito anos depois, teles seguem brigando pela faixa de 450 MHz

Destaques
Destaques

Vitor Menezes, Minicom: Vamos brigar por um leilão 5G não arrecadatório

O Ministério das Comunicações sinalizou às operadoras que trabalha para convencer os colegas de Esplanada a concentrar os valores envolvidos no leilão do 5G em compromissos de cobertura, minimizando o preço a ser pago ao Estado, afirmou o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, ao participar do Painel Telebrasil 2020.

Claro: Sem antenas, São Paulo fica fora do 5G

CEO da Claro, Paulo Cesar Teixeira, criticou a miopia de executivos que ainda insistem em colocar restrições à implantação de antenas, como acontece na cidade de São Paulo. "5G é a grande plataforma para permitir um salto econômico mais vigoroso", advertiu.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Internet 5G traz disrupção para Telecomunicações até no modelo de negócio

Por Eduardo Grizendi*

Na RNP, estabelecemos um objetivo estratégico ambicioso – o de prover uma ciberinfraestrutura, segura, de alto desempenho e disponibilidade e, ao mesmo tempo, ubíqua, onipresente, em qualquer lugar e a qualquer hora, para nossas comunidades de educação, pesquisa e inovação.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site