Home - Convergência Digital

QR-Code elimina o crachá no governo federal

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 07/08/2019

A nova Carteira Funcional Digital já está disponível para todos os servidores públicos. O modelo desenvolvido pelo Ministério da Economia (ME), em parceria com o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), segue o padrão utilizado na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e no Documento Nacional de Identificação (DNI). Desta forma, a recém-lançada carteira evitará falsificações, fraudes e golpes.

“Em breve, os servidores ativos poderão entrar em qualquer prédio público do Executivo Federal com este novo documento. Assim, simplificamos o processo de identificação ao mesmo tempo que modernizamos o Estado brasileiro a partir do uso de novas tecnologias”, afirma o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal, Wagner Lenhart. Segundo ele, nova carteira funcional poderá, no futuro, ser utilizada como um documento de identificação, assim como a CNH.

Para construir o novo modelo de identificação funcional, o ministério utilizou dados dos servidores ativos disponíveis no Sistema de Gestão de Pessoal do Governo Federal (Sigepe). Já os terceirizados não usarão o modelo, pois não estão incluídos no Sistema Integrado de Administração de Pessoal (Siape).

O processo de identificação será possível a partir de um QR-Code, que pode ser verificado por qualquer cidadão a partir do “Vio” (disponível nas lojas virtuais Play Store e Apple Store). Além da CNH e do DNI, o mesmo procedimento é utilizado no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) digital e nas novas placas veiculares.

Para o secretário, a medida ainda vai reduzir os custos com a impressão de crachás para servidores públicos. “Este sistema poderá ser utilizado pela segurança dos prédios públicos nas catracas, assim como é feito nos aeroportos. Com isso, o crachá poderá ser substituído por outras formas de identificação como bottons, mas isto ficará a critério de cada órgão”, complementa Lenhart.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/09/2019
Governo cria loja própria para evitar fraudes e unificar acesso aos apps

04/09/2019
STJ decide que motorista de aplicativo não tem vínculo trabalhista

27/08/2019
Nove em cada 10 brasileiros não ficam uma hora longe do celular

13/08/2019
Mutant anuncia compra da Interaxa e expande atuação na América Latina

07/08/2019
Projeto de Lei quer enquadrar apps como 99 e Uber no Código do Consumidor

07/08/2019
QR-Code elimina o crachá no governo federal

30/07/2019
Governo federal vai usar TáxiGov no Rio de Janeiro

25/07/2019
Procon/SP: Google e Apple respondem solidariamente por falta de informações do FaceApp

14/06/2019
Governo faz consulta pública sobre unificação de aplicativos do gov.br

04/06/2019
Mais dois desenvolvedores de apps acusam Apple de conduta anticoncorrencial

Destaques
Destaques

América Latina tem menos de 20% de espectro disponível para novos serviços móveis

Mesmo o Brasil, que tem 609 MHz de espectro destinado aos serviços, fica bem abaixo dos 1960Mhz recomendados pela União Internacional das Telecomunicações (UIT) para 2020.

5G vai chegar a quase 60% da população em 2025

Tecnologia vai crescer muito mais rápido do que qualquer outra geração sem fio, revela estudo de megatências feito pela Huawei. O estudo também prevê que o volume anual de dados globais chegue a 180 ZB (1 ZB = 1 trilhão de GB).

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site