Home - Convergência Digital

CTO: um profissional que pode ganhar até R$ 50 mil no Brasil

Convergência Digital* - 09/12/2019

Uma pesquisa da Robert Half mostrou que 81% dos líderes não conseguem arrumar mão de obra qualificada por causa dos avanços tecnológicos. Entre os motivos está o fato de que as mudanças são rápidas e as atualizações dos profissionais, muitas vezes, não acompanham essa velocidade.

O Guia Salarial 2020 da Robert Half evidencia como a busca das organizações por inovação e a possibilidade de "surfar a onda" digital tem impactado no surgimento de novos cargos e a demanda por posições ligadas ao tema. Três modalidades ganham destaque: gerência de inovação digital, desenvolvedor móvel e, como tem sido nos últimos tempos, o cientista de dados.

Gerente de Inovação Digital

Motivo da alta demanda: com a transformação digital cada vez mais presente no dia a dia das empresas, esse profissional com qualificações específicas estará apto a liderar este processo de avanço tecnológico, sendo um catalisador de bons resultados.

– O que faz: é o profissional que trabalha para formular, implementar e gerenciar as ferramentas e processos de inovação dentro da companhia, com a responsabilidade de administrar corretamente os fundamentos principais, como pessoas, estratégia, processos e recursos. Os salários, de acordo com a Robet Half, variam entre R$ 18.200 a R$ 32.650,00, conforme o tamanho da corporação.

Tecnologia

Desenvolvedor Mobile Sênior

Motivo da alta demanda: o aumento da conectividade entre as pessoas e dentro das organizações demanda mais profissionais especializados em desenvolvimento de software.

O que faz: é o profissional que escreve os códigos para construir as aplicações. É responsável por analisar, projetar, documentar, testar e implantar sistemas de Tecnologia da Informação, tanto para computadores como para outros dispositivos. A Robert Half mostra que os salários nessa categoria estão variando de R$ 7.700,00 a R$ 15.750.00.

Cientista de Dados

Motivo da alta demanda: necessidade do mercado em ter um profissional habilitado para desenvolvimento e análise de técnica de informações e dados coletados em diversas redes, especialmente na internet.

O que faz: Possui uma visão sistêmica, com conhecimentos essenciais matemáticos, de estatística, processamento e linguagem de software. Salários variando entre R$ 13.100 a R$ 26.700,00.

Chief Technology Officer (CTO)

Motivo da alta demanda: a realidade da transformação digital no mercado exige um profissional de nível executivo que tenha uma visão ampla do que acontece na empresa e uma vasta experiência em tecnologia, colocando em prática os objetivos e metas da companhia.

O que faz: esse líder seleciona e retém talentos criativos para auxiliá-lo no desenvolvimento de projetos estratégicos, identifica oportunidades e fica atento aos riscos, aplica novas tecnologias e pensa no futuro da empresa, participa de decisões importantes e fornece soluções para a empresa. Robert Half definiu que os salários variam entre R$ 24.700 a R$ 50.300,00.


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

01/09/2020
Zoom dispara na pandemia e supera IBM em valor de mercado

24/08/2020
CADE prevê um novo regulador para negócios na Internet

21/08/2020
Banco Central cria grupo para estudar moeda digital

26/05/2020
Banco Central divulga regras para testes obrigatórios do PIX

20/04/2020
Serviços com login único no Gov.br chegam a 809 durante a pandemia de Covid-19

23/01/2020
Imposto Digital: países fecham cerco às gigantes de Tecnologia

10/01/2020
Brasil prepara posição final com relação às políticas para TICs na UIT

09/12/2019
CTO: um profissional que pode ganhar até R$ 50 mil no Brasil

06/11/2019
Economistas lançam livro sobre Inovação associada à economia do compartilhamento

15/10/2019
OCDE lança consulta sobre cobrança de impostos na economia digital

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Um em cada cinco servidores públicos será substituído por robô no Brasil

A Escola Nacional de Administração Pública estima que, por conta da Transformação Digital, a automação deverá substituir cerca de 100 mil postos de trabalho no Serviço Público Federal nos próximos cinco a 10 anos, sendo que a metade deles terá menos de 50 anos.

Acordo trabalhista em Goiás será pago em Bitcoins

Em conciliação realizada pelo TRT de Goiás, empresa de mineração aceitou o pagamento no valor de R$350 mil convertidos na moeda eletrônica. 

Teletrabalho: Novo PL quer acordo prévio para custos com Internet e PCs

Iniciativa também não permite que o tempo de uso dos aplicativos, como o WhatsApp, fora da jornada normal, seja um regime de prontidão. Projeto tem regras distintas da IN 65 do Governo Bolsonaro para os servidores públicos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site