Home - Convergência Digital

TIM leva para as lojas a experimentação do 5G

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 11/10/2019

Depois de realizar experimentações em instituições e eventos acadêmicos, a TIM vai permitir que o grande público conheça algumas aplicações do 5G. A operadora terá em breve degustações da nova tecnologia em cerca de 10 lojas no Brasil, começando pela unidade do Shopping Ibirapuera, em São Paulo, a partir desta sexta-feira, 11/10.

A demonstração utiliza a tecnologia 5G da Ericsson, em rede comercial em fase de testes, instalada mediante licença específica da Anatel. O espaço de degustação conta com as parcerias da LG, que irá disponibilizar um smartphone LG V50 para testar a velocidade da nova rede, e da Intel, com kit de realidade virtual. Um vídeo institucional apresenta os impactos da tecnologia de quinta geração em áreas como saúde, educação, entretenimento, entre outras.

"As nossas lojas são o principal ponto de contato com o consumidor e buscamos, cada vez mais, transformá-las em espaços que vão além da venda. A ideia é oferecer experiências relacionadas à inovação e pioneirismo da TIM e a demonstração do 5G vai ao encontro dessa estratégia. As pessoas poderão conhecer o potencial da nova tecnologia e entender como ela irá influenciar o seu cotidiano no futuro", conta João Stricker, Diretor de Sales Consumer da TIM Brasil.

A experimentação do 5G na loja do Shopping Ibirapuera acontece até dezembro. A operadora pretende levar o espaço de degustação para mais unidades, em diferentes estados do Brasil, até o fim do ano. A TIM vem liderando o desenvolvimento da nova tecnologia no país e já conta com dois Living Labs – em Florianópolis (SC) e Santa Rita do Sapucaí (MG) – para estudo e aprimoramento de soluções que serão potencializadas com a chegada do 5G. Ainda este mês, a companhia inaugura mais um projeto piloto, em Campina Grande (PB). Também foi anunciada a ativação da rede experimental para as startups do Cubo Itaú.

"O objetivo é potencializar o conhecimento da tecnologia para que a adoção ao 5G possa ser rápida e eficiente no país. Nos living labs, já estão sendo desenvolvidas soluções que podem impactar o cotidiano das pessoas e das empresas em áreas muito relevantes para o Brasil, como saúde, educação e segurança. As startups do Cubo Itaú também poderão, em breve, testar seus projetos 5G. A ideia é justamente preparar esse ecossistema de inovação para que possamos aproveitar o poder transformador da rede de quinta geração", explica Leonardo Capdeville, CTIO da TIM Brasil.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

11/11/2019
5G exige políticas públicas e apoio do Governo

11/11/2019
Satélites vão ter papel central no ecossistema do 5G

11/11/2019
Redes privadas no 5G impulsionam o crescimento econômico do País

08/11/2019
Teles não podem repetir 4G e serem engolidas pelas OTTs no 5G

08/11/2019
Ericsson: 72% dos decisores querem 5G em 2020 no Brasil

07/11/2019
Anatel adia e edital do 5G tende a ficar para 2020

07/11/2019
5G já trouxe aumento de receitas para as operadoras

07/11/2019
TelComp: 5G terá novos atores no ecossistema de Telecomunicações

07/11/2019
Para Qualcomm, blocos pequenos no leilão 5G preocupam

06/11/2019
Lacunas de infraestrutura no caminho do 5G no Brasil

Destaques
Destaques

5G exige políticas públicas e apoio do Governo

Como ressalta o diretor de relações governamentais da Huawei, Carlos Lauria, investimentos pesados em infraestrutura de redes envolvem políticas públicas em qualquer país. 

5G já trouxe aumento de receitas para as operadoras

“Na Coreia, são 3,5 milhões de clientes em seis meses, 1 milhão com serviços de valor adicionado. Em apenas um trimestre as operadoras aumentaram as receitas em 2%”, afirma o diretor de soluções da Huawei, Carlos Roseiro. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site