Home - Convergência Digital

TIM fecha acordo global com Nokia por IoT corporativa

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 13/12/2019

A TIM fechou contrato com a Nokia para oferecer no Brasil serviços de Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês) por meio da solução WING (Worldwide IoT Network Grid). A solução, totalmente virtualizada de serviços gerenciados pela empresa finlandesa, permite que a TIM faça a expansão da oferta de serviços para seus clientes corporativos de indústrias, como automotiva e agrícola, viabilizando o desenvolvimento de aplicações de IoT mais rapidamente e com segurança. Os valores do acerto não foram revelados pelas partes.

"Queremos dar um salto no mercado de Internet das Coisas, impulsionando a participação da TIM no mercado corporativo. Estamos ansiosos para colaborar com outros players globais de IoT, a fim de trazer a melhor experiência possível para nossos clientes. A solução Nokia WING nos permitirá acelerar nossos recursos com novos modelos de negócios para atender às necessidades do mercado empresarial", afirma Alexandre Dal Forno, Head de Produtos Corporativos & Soluções IoT da TIM Brasil.

Considerado o maior mercado de IoT da América Latina, o Brasil deve injetar US﹩ 200 bilhões à economia até 2025* com a adoção generalizada de tecnologias de IoT. A TIM é a primeira empresa na América Latina a fechar um acordo com a Nokia para a oferta da solução WING, o que apoiará a operadora a aproveitar também novos modelos de negócios. Além disso, serviços incrementais, como gerenciamento e análise de dispositivos, ajudarão a TIM a estender os recursos de gerenciamento de SIM para criar oportunidades de valor agregado.

"Este acordo apoiará a TIM Brasil a fornecer a seus clientes corporativos serviços de IoT para atender às suas crescentes necessidades. Além disso, novas soluções de IoT poderão ser aplicadas em vários setores para ajudar as empresas no processo de transformação digital", celebra Sanjay Goel, presidente de serviços globais da Nokia. A WING permitirá que empresas locais e multinacionais se beneficiem dos serviços globais de Internet das Coisas. A solução possui uma arquitetura distribuída que mantém todas as informações do usuário no país, garantindo sua privacidade.

Com a solução, os clientes corporativos da TIM poderão monitorar e gerenciar em tempo real seus dispositivos, desde rastreamento de ativos e sensores de status para indústrias de logística até carros totalmente conectados com diagnóstico e telemática a bordo. Como parte da implantação, a plataforma Nokia IMPACT IoT, que simplifica o processo de trazer e dimensionar vários aplicativos em uma única plataforma, fornecerá gerenciamento de dispositivos de Internet das Coisas e exposição de APIs com novos serviços.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/03/2020
TIM fecha parceria com o C6 Bank para ofertar serviços financeiros

25/03/2020
Brasil contabiliza 19% dos projetos de IoT em produção na América Latina

11/03/2020
Governo e Anatel: Oferta de Vivo/TIM pela Oi móvel ajuda retomada

10/03/2020
Citrosuco contrata 4G em 700 MHz da TIM para conectar 1,9 milhão de hectares

06/03/2020
TIM usa bônus de dados para acirrar briga pelo cliente pré-pago

04/03/2020
Justiça manda TIM indenizar em R$ 5 mil por negativar cliente por R$ 30

18/02/2020
Conexão das coisas será quase a metade dos acessos à Internet no Brasil em 2023

14/02/2020
É urgente fazer software inteligentes para avançar Internet das Coisas no Brasil

12/02/2020
Leilão 5G: TIM diz que comprar banda para revender não pode estar na regra do jogo

10/02/2020
Fitch: TIM será compradora no 'competitivo e regulado' mercado brasileiro

Destaques
Destaques

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Bloqueio de celular pirata não impediu disparada de 344% no mercado cinza

Segundo dados da IDC Brasil, o resultado de 2019 indica que o aperto no bolso dos brasileiros foi maior que o da fiscalização. Entre os modelos mais baratos, no entanto, o mercado “paralelo” caiu. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site