Femtocells terão tratamento igual a dos roteadores Wi-Fi na Anatel

Ana Paula Lobo ... 07/02/2020 ... Convergência Digital

Com a popularização do 4G e a chegada do 5G, a Anatel decidiu desburocratizar o uso das femtocells, antenas de baixa potência e alcance e que complementam a cobertura de sinal das redes móveis, especialmente, nos ambientes indoors. O regulamento, feito em 2013 e que criou uma série de restrições, foi desburocratizado pelo Conselho Diretor da Anatel.

A partir de agora, as femtocells serão tratadas tal e qual um roteador Wi-Fi, que podem ser instaladas e comprados pelo consumidor. Até então, os equipamentos estavam destinados apenas às operadoras. As femtocells foram reclassificadas como equipamentos de radiação restrita e poderão, até, contar com a isenção do Fistel.

O presidente da Anatel, Leonardo Euler de Morais, destacou, em comunicado, que a agência está simplificando regras e eliminando barreiras regulatórias. "Ao tratar as femtocélulas como equipamentos de radiação restrita, permitiremos que elas sejam disseminadas de forma mais rápida, flexível e desburocratizada", declarou.


STJ confirma condenação da Telefônica por falta de cartões telefônicos

Multa estipulada foi de R$ 3 milhões, por conta da não venda de cartões indutivos de 20 unidades. Condenação da operadora foi mantida pela 1ª Turma do Superior Tribunal de Justiça.

Oi entra na disputa do mercado de marketplaces para consolidar marca de consumo

Plataforma OiPlace chega ao mercado com mais de 3 mil produtos. Tele também incluiu canal ao vivo no Oi Play, a partir da mudança da regra de conteúdo na Internet pela Anatel.

Em três meses, Anatel e PF apreendem mais equipamentos irregulares que em todo 2019

Somente entre julho e setembro deste 2020 foram 243,7 mil equipamentos sem certificação, entre baterias, carregadores, TV boxes, smartwatches e conversores digitais com Wi-Fi.

5G: Teles insistem em filtro nas parabólicas e rejeitam migração da TV

Estudo contratado pelas operadoras diz que mitigação da inferências do 5G nas antenas custaria R$ 224 milhões, enquanto transferir a recepção para a Banda Ku, acima de 10 GHz, seria R$ 1,8 bilhão. 

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G