GESTÃO

Serpro quer usar a nuvem para vender no exterior e valorizar privatização

Ana Paula Lobo ... 02/06/2020 ... Convergência Digital

O Serpro quer usar a experiência com serviços em nuvem ao Estado -  oficializou nesta terça-feira, 02/06, a contratação da AWS para a oferta de serviços em nuvem pública e também para a própria estatal - para traçar uma internacionalização, revelou o presidente da empresa, Caio Mario Paes de Andrade. "O Serpro tem uma inteligência para lidar com o cliente Estado que poucas empresas no mundo têm. Por que não usar esse conhecimento para oferecer serviços para governos na América Latina ou no mundo?", indagou Paes de Andrade.

Segundo ainda o presidente do Serpro, a companhia, como estatal, tem o desafio de estar à frente da tecnologia e ser o pilar da transformação digital do Estado. "Não é fácil para uma empresa estatal, com regras rígidas para aquisições, ficar à frente da tecnologia,que evolui muito. Agora mesmo: a transformação digital não retrocede e a pandemia nos trouxe uma aceleração efetiva da digitalização", reforçou. O executivo admite que o Serpro mais eficiente, significará mais empresas interessadas no ativo, caso o acionista - no caso o Governo - realmente se decida pela privatização.

Em abril, por conta da pandemia, o governo admitiu que não haveria 'clima' para vender estatais este ano e reagendou a venda do Serpro e da Dataprev, as empresas públicas de TI, para o fim de 2021, conforme o Programa Nacional de Desestatização e no Programa de Parcerias de Investimento, que é a etapa de preparação de modelagem das privatizações. Em fevereiro, Assembleia Geral do Serpro estabeleceu o capital social da estatl em R$ 1.061.004.829,23 (um bilhão, sessenta e um milhões, quatro mil, oitocentos e vinte e nove reais e vinte e três centavos), integralmente subscrito pela União.





Carreira
Rafael Steinhauser deixa o comando da Qualcomm no Brasil e na AL

Em comunicado, o executivo informou o fim do seu segundo ciclo à frente da fabricante, iniciado em 2011. Qualcomm confirma a saída. Interinamente assume Jim Cathey, vice-presidente sênior e presidente de operações globais.

eSocial: Recolhimento previdenciário de maio adiado para novembro

Gestão do sistema avisa que vai ajustar a DCTFWeb para emitir DARF com os novos vencimentos. 

Governo abre espaço às fintechs para cessão de empréstimo às PMEs

Ministério da Economia diz que o fundo garantidor de R$ 15,9 bilhões do Tesouro Nacional já foi liberado às instittuições. Hoje apenas o Bancoop está apto a habilitar o crédito, mas está liberada a participação das fintechs, bancos cooperados e dos bancos tradicionais.

Ex-presidente dos Correios assume o ITI

ATUALIZADA - Carlos Roberto Fortner, que comandou a ECT em 2018, como o Convergência Digital antecipou foi nomeado para o cargo. Atual presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, Marcelo Buz, se despediu do posto pelas redes sociais. 

Serpro procura imóvel para nova sede em Brasília e espera cortar custo em 30%

Ao pedir ofertas a interessados, estatal indica buscar espaço menor que atual e com capacidade para 700 funcionários. Atualmente são cerca de 1,1 mil. Movimento será repetido nos estados. 




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G