Home - Convergência Digital

Startup Grudi cria plataforma de serviços para o mercado imobiliário

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo - 13/01/2020

A startup Grudi criou uma plataforma online com serviços voltados ao mercado imobiliário. A iniciativa contempla serviços gratuitos e pagos e oferece, entre outros, avaliação online de imóveis e anúncios imobiliários. O idealizador do Grudi, Paulo Simões, em entrevista ao Convergência Digital, explica que o ambiente da plataforma é voltado para unir imobiliárias e corretores com seus potenciais clientes, assim como ser vista como uma oportunidade para investidores, proprietários e locatários.

Na prática, as imobiliárias, administradoras, empresas de avaliação e corretores podem incluir o sistema de avaliação do Grudi nos seus sites de forma personalizada. Paulo Simões explica que para fazer a avaliação de um imóvel, o usuário preenche informações detalhadas, desde dados de localização, passando por quesitos do condomínio e características internas do imóvel, como estado geral da sala e quartos, cozinha, banheiros, a até alguns itens sobre situação da documentação.

"As informações são processadas e a estimativa de avaliação é apresentada na hora, sem custos para os usuários. Além disso, o sistema é colaborativo, revisado e aperfeiçoado a todo instante. Caso o usuário discorde do valor, pode informar ao site, que dá atenção especial a estas situações sobretudo se este usuário for um corretor ou profissional do setor”, acrescenta Simões. Para a manutenção do sistema em sites profissionais, como os de imobiliárias, o Grudi cobra uma mensalidade que varia de 99 a 599 reais, dependendo do porte da empresa.

Para o idealizador do Grudi, o serviço de avaliação online é um atrativo para clientes, investidores e proprietários, além de um gerador de Leads para imobiliárias e uma opinião a mais e isenta para corretores usarem em negociações sobre valores adequados de venda com seu clientes. Usuários comuns não pagam para utilizar o sistema e quando solicitam ou desejam contato de corretores são direcionados às imobiliárias parceiras para que recebam atendimento. Ainda segundo seu fundador, qualquer corretor,  imobiliária ou empresa ligada ao setor com corretores registrados no CRECI, estão aptas para estarem no Grudi.

Já no módulo de anúncios, o Grudi também trabalha na aproximação entre imobiliárias e proprietários. Funciona da seguinte forma: Na opção de anúncio grátis, os proprietários têm direito a um anúncio, desde que aceitem que um corretor cadastrado no site possa adquirir o direito de trabalhar seu imóvel com exclusividade por um período determinado (estabelecido pelo proprietário na hora em que anuncia), que pode ser de 3, 10, 30 ou 60 dias. Este período só conta se um corretor adquirir o direito de trabalhar o imóvel.

Para adquirir o direito de trabalhar o imóvel com exclusividade, o corretor paga uma pequena taxa ao site, taxa esta que funciona como um filtro para que corretores com maior potencial para negociação de uma determinada propriedade sejam os que de fato se interessem por ela. Se o contato com o proprietário for feito por corretor que trabalha em  imobiliária credenciada ao Grudi, a empresa é notificada quando seu corretor adquire uma opção no sistema. Os valores para aquisição de opções exclusivas variam de R$ 11,90 para trabalhar imóveis de até 600 mil com exclusividade por 3 dias a no máximo R$ 89,90 para trabalhar imóveis acima de 600 mil com exclusividade por 60 dias.

Quando um corretor adquire o direito de trabalhar o imóvel, o anúncio correspondente é retirado da vitrine do Grudi. Os corretores têm direito a até 10 anúncios grátis por mês. Ao se cadastrar, o corretor recebe cinco créditos com direito a cinco anúncios. Indicando um outro corretor com CRECI, o corretor que indicou recebe mais 5 anúncios grátis quando o corretor indicado se cadastrar. O Grudi não cobra comissão dos profissionais nem de Imobiliárias e qualquer corretor, de qualquer imobiliária ou autônomo pode se cadastrar no sistema.

Além das opções gratuitas, o Grudi também oferece planos pagos, a partir de 7,99, para anunciantes que desejam anunciar maiores quantidades de imóveis ou para proprietários que desejam exibir seus anúncios para o público em geral. A segurança é um ponto a ser destacado: só podem navegar no Grudi pessoas registradas e logadas. Além disso, os corretores terão de apresentar o registro no CRECI.

Simões faz questão de ressaltar: O Grudi não é concorrente de imobiliárias nem de corretores. Ao contrário, a plataforma foi criada para ser parceira dos profissionais do setor e foca na propagação e amplificação dos serviços prestados por corretores e imobiliárias, sejam estas tradicionais ou de serviços online. O idealizador do Grudii ressala que "na visão da empresa, a maior eficiência do setor de imóveis não passa pela exclusão de imobiliárias e corretores, mas sim pela oferta de serviços que permitam que os atores e profissionais do segmento possam desempenhar suas atividades de forma cada vez mais aprimorada e organizada".

O sistema de Avaliações Online do Grudi está no ar há seis meses e o módulo de anúncios foi lançado recentemente. Aproximadamente 500 mil reais já foram investidos na Startup desde 2018. Atualmente, o foco da empresa está no credenciamento de imobiliárias para que estas tenham o sistema de avaliação online integrado a seus sites e usem o Grudi para divulgação de seus anúncios. Imobiliárias interessadas podem fazer contato com o Grudi através do email: atendimento@grudiavalia.com.br Mais informações: https://grudi.com.br


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

20/02/2020
EUA discutem os impactos ruins do fim da neutralidade de rede

17/02/2020
Tribunal de Justiça suspende regulamentação do Uber no Rio de Janeiro

17/02/2020
Abratel pede regulamentação da oferta de audiovisual via internet

17/02/2020
Emissão de boleto não torna banco responsável por fraude na internet

14/02/2020
Europa pressiona G20 por imposto sobre internet

13/02/2020
Na guerra do streaming, YouTube reina absoluto com 70% da atenção nos celulares

10/02/2020
Assespro: Os fins não justificam os meios para acesso a dados no exterior

10/02/2020
Para Moro, tribunais não devem abrir mão da jurisdição sobre dados no exterior

10/02/2020
Internet é meio de renda extra para 62% de empreendedores

07/02/2020
Setor vai ao STF discutir acesso a dados armazenados no exterior

Destaques
Destaques

5G exigirá uso de requisitos mínimos de Segurança Cibernética

Tecnologia é apontada como 'uma revolução na comunicação de dados, no potencial de emprego de equipamentos de Internet das Coisas e na prestação de novos e disruptivos serviços".

5G: Diretrizes genéricas deixam espaço para acordo entre teles e TVs

Portaria do MCTIC não detalha qual a solução para interferências, indicando somente “medidas de melhor eficiência técnica e econômica”. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site