Clicky

Home - Convergência Digital

Dish Network terá Open RAN 5G 100% baseado na nuvem da AWS nos EUA

Convergência Digital - 22/04/2021

A Dish Network, que tem até 2023 para construir uma rede 5G para cobrir 70% da população dos Estados Unidos, vai usar a infraestrutura de nuvem pública da AWS para hospedar a rede Open RAN 5G. É a primeira operadora no mundo a definir esse modelo de atuação. Como a Dish Network não tem legado, a operadora vai construir uma rede RAN 5G aberta 100% baseada na nuvem.

A escolha foi feita, de acordo com a Dish Network, para atender aos clientes corporativos, que terão capacidade de contratar largura de banda de forma mais ágil e fazer o fatiamento da rede (network slicing) por conta da segurança fornecida pelo 5G às redes dedicadas. As empresas também poderão usar aplicativos desenvolvidos exclusivamente para as redes 5G. Segundo ainda a Dish, Las Vegas será a primeira cidade a ter os serviços 5G 100% na nuvem pública.

Para atender a demanda da Dish, a AWS está implantando serviços de computação, armazenamento e banco de dados em sites dedicados em várias cidades dos Estados Unidos, e tem a intenção de fazer implantações reduzidas em sites corporativos. Uma das parcerias é a VMware, com quem a AWS trabalha na construção de um data center definido por software.

O contrato com a Dish Network é inédito para a AWS, mas não é o primeiro em 5G. A provedora tem contratos com a Verizon, para plataforma de computação de borda (edge computing). A Dish Network tem contratos com a Mavenir, Altiostar, Nokia, Netcraker e Amdocs. Os valores não foram revelados, mas a operadora 5G admite que o acerto com a AWS é o maior já realizado.

*fonte: Mobile World Live


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/06/2021
Open RAN Brasil: certificação deve ser global e não pela Anatel

18/06/2021
TIM Brasil: 5G Standalone prepara o caminho para o Open RAN 5G

18/06/2021
Open RAN é oportunidade para Brasil em software e equipamentos de rádio

18/06/2021
Sem móvel, Oi quer ser provedor de Open RAN na infraestrutura

18/06/2021
Red Hat: para ser cloud nativa, uma tele precisa mais do que transformação digital, precisa de nova cultura

18/06/2021
Teles pressionam para 'quebrar' standard e provocam colapso em TI e Telecom

17/06/2021
Anatel quer usar Funttel, mas não prevê regras sobre Open RAN

17/06/2021
Criado para 5G, Open RAN começa no Brasil com 4G da Algar

16/06/2021
É hora de cumprir a promessa do 5G

15/06/2021
Ministro das Comunicações ataca teles por causa do 5G DSS

Destaques
Destaques

IBM: Com 5G e Edge, redes das teles serão plataformas definidas por software

Só assim as operadoras de telecomunicações vão ser capazes de suportar as novas aplicações e terão como monetizar volumes crescentes de dados habilitados para o 5G e edge aponta estudo global da IBM, conta a líder de serviços de consultoria para a indústria de mídia e Telecomunicações da IBM América Latina, Marisol Penante.

GSMA faz ofensiva para reverter decisões a favor do Wi-Fi na faixa de 6GHz

Associação da indústria móvel admite, porém, que os países, na sua maioria, estão decidindo por dar a faixa de 6GHz, com 1200 Mhz, para os serviços não-licenciados, mas adverte: o 5G vai precisar de 2GHz de espectro na próxima década para oferecer todo o seu potencial.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Serviços de Valor Agregado são a aposta das teles para lucrar com 5G

Por Luiz Pereira*

Em tempos nos quais o serviço de conexão já virou commodity, companhias do setor precisam diversificar ofertas para aproveitarem nova tecnologia.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site