Home - Convergência Digital

Rede IoT da American Tower envia mais de 7 milhões de mensagens por dia

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 02/09/2019

A American Tower superou a marca de 112 cidades com presença de sua rede IoT/LoRaWAN para Internet das Coisas (IoT) no país, alcançando cerca de 50% do PIB brasileiro. A infraestrutura engloba, aproximadamente, 70 milhões de pessoas após um ano de seu lançamento comercial.

"O nosso principal critério de ampliação de cobertura é a demanda de mercado. Tanto a seleção das cidades quanto a priorização destas estão vinculadas ao relacionamento próximo que temos com nossos clientes. Nosso plano é atingir 55% do PIB brasileiro até o final do ano", pontua Daniel Laper, gerente sênior de Desenvolvimento de Novos Negócios da American Tower.

A rede neutra já está presente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Sergipe, Paraná, Pernambuco, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal.

A rede IoT/LoRaWAN da American Tower já abrange mais de 7 milhões de mensagens por dia - mais que o dobro em comparação ao ano passado. "É visível o aumento do interesse e a maturidade do mercado para aplicações de IoT. Observamos essa evolução nos mais diversos nós da cadeia de valor, englobando, além da rede, sensores, aplicações, parceiros e novos modelos de negócio", ressalta Laper.

Daniel Laper destaca também que as redes LPWAN (Low Power Wide Area Network), como o LoRaWAN, permitem aplicações até então inviáveis em função do consumo de bateria e custo da conectividade e dos dispositivos. "O IoT OpenLabs, iniciativa que lançamos em abril de 2018 em parceria com a Everynet e Bandtec Digital School para fomentar o ecossistema fim a fim e potencializar a geração de negócios para a cadeia, já conta com mais de 50 parceiros, oferecendo aproximadamente 60 soluções baseadas no padrão LoRaWAN. Esse crescimento no ecossistema é um potencializador essencial na habilitação de casos de uso sobre nossa infraestrutura", acrescenta.

A infraestrutura de rede neutra de Internet das Coisas da American Tower é destinada a usuários com perfil de atacado (grandes volumes de conexões), podendo ser comercializada por operadoras de telecomunicações – considerando a rede LoRaWAN como complemento às suas redes celulares na oferta de soluções para seus clientes finais, operadoras virtuais (MVNOs) e também empresas ou setores que necessitem de rede própria para uma grande quantidade de dispositivos (tipicamente centenas de milhares ou mais) para uso próprio.

A tecnologia LoRa (Long Range) é um padrão aberto, que opera em frequência não licenciada (banda ISM, 900MHz) e permite a implementação de aplicações a custos muito baixos, tanto de conectividade como de sensores, com um baixo consumo de energia e baterias que podem durar até 10 anos dependendo do uso. Entre as aplicações mais promissoras para essa tecnologia estão aquelas para rastreamento de ativos e frotas, medição remota de energia, água ou gás, cidades inteligentes, smart building e agronegócio.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

08/11/2019
Brasil monta centro para dados, IoT e industria 4.0 com Fórum Econômico Mundial

01/11/2019
Aplicações de IoT terão de se alinhar à LGPD

01/11/2019
Fiat Chrysler avança no uso de Internet das Coisas

23/10/2019
Vivo fará conectividade IoT para caminhões da Mercedes Benz

22/10/2019
Malware focados em IoT crescem 33%

16/10/2019
Brasil melhora, mas ainda é o segundo país em ataques à IoT

14/10/2019
IoT: Vivo e Esalq mostram projeto pioneiro de irrigação 100% conectada

04/10/2019
Certificação digital quer avançar nos dispositivos de IoT

25/09/2019
Câmara aprova projeto que zera imposto para internet das coisas

10/09/2019
Anatel ajusta regras de IoT, mas tributo ainda é maior barreira

Destaques
Destaques

5G exige políticas públicas e apoio do Governo

Como ressalta o diretor de relações governamentais da Huawei, Carlos Lauria, investimentos pesados em infraestrutura de redes envolvem políticas públicas em qualquer país. 

5G já trouxe aumento de receitas para as operadoras

“Na Coreia, são 3,5 milhões de clientes em seis meses, 1 milhão com serviços de valor adicionado. Em apenas um trimestre as operadoras aumentaram as receitas em 2%”, afirma o diretor de soluções da Huawei, Carlos Roseiro. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site