Convergência Digital - Home

Incidentes cibernéticos ocorreram em 79% das empresas que usam nuvem pública

Convergência Digital
Convergência Digital* - 10/07/2020

Incidentes cibernéticos ocorrem em 79% das empresas que operam em nuvem pública e as organizações que utilizam ambientes com multicloud têm 50% mais chances de sofrer um incidente de segurança do que àquelas que utilizam uma apenas uma nuvem, alerta o relatório da pesquisa The State of Cloud Security 2020, publicada pela Sophos. Os incidentes principais registrados pela pesquisa no mundo inteiro foram malware incluindo ransomware (50%), dados expostos (29%), contas comprometidas (25%) e cryptojacking (17%).

Os dados foram levantados pela consultoria Vanson Bourne com 3.521 gerentes de TI em 26 países da Europa, Américas, Ásia-Pacífico, Oriente Médio e África. Dos entrevistados, 136 são do Brasil. Um dado interessante do estudo: Os europeus sofreram a menor porcentagem de incidentes de segurança na nuvem, um indicador de que a conformidade com as diretrizes do Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) está ajudando a proteger as organizações de serem comprometidas.

“Não é surpresa que o ransomware seja um dos crimes cibernéticos mais relatados na nuvem pública. Os ataques mais bem-sucedidos incluem dados na nuvem pública, e os criminosos estão mudando os métodos para atingir os ambientes em nuvem que prejudicam a infraestrutura e aumentam a probabilidade de pagamento”, afirma Chester Wisniewski, principal pesquisador da Sophos.


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

CSU avança de empresa de BPO para uma companhia de tecnologia

Com diferentes atividades, entre elas, processamento de transações eletrônicas de meios de pagamento e serviços de relacionamento com clientes, a CSU contratou o NICE Nexidia para melhorar os resultados dos negócios com uma abordagem consultiva e analítica.

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Destaques
Destaques

Taesa faz transformação digital baseada em dados

Concessionária de energia impulsionou a transformação digital por meio de uma estratégia de gestão da tecnologia baseada em dados e integração.

Fleury cria empresa baseada em ciência de dados e inteligência artificial

Saúde ID funcionará como um marketplace de serviços ligados à saúde e recebeu investimentos de R$ 50 milhões. O paciente terá todas suas informações de saúde integradas em uma única plataforma, que poderá oferecer às empresas e operadoras um serviço com algoritítimos preditivos.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem pública?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site