GESTÃO

Trabalhadores da Dataprev aprovam greve contra demissões e privatização

Luís Osvaldo Grossmann ... 21/01/2020 ... Convergência Digital

Os trabalhadores da Dataprev decidiram entrar em greve, na capital e em diversas regionais, ao longo dos próximos dias. Em assembleia nesta terça, 21/1, os funcionários da sede, em Brasília, aprovaram a paralisação a partir de 27/1. Rio Grande do Sul, Maranhão e Pará já estão parados. 

Até o fim desta semana Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba e Pernambuco aderem em 23/1, e em seguida os trabalhadores no Piauí e Sergipe, que aprovaram greve a partir de 24/1. Daqui até sexta haverá assembleias sobre o mesmo assunto em Santa Catarina e Espírito Santo (21/1), Rio de Janeiro (23/1), além de São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Norte (24/1). 

“Esse movimento é contra as 493 demissões das 20 regionais e contra a privatização da Dataprev, mas também contra a privatização do Serpro, onde também estão sendo marcadas assembleias com o mesmo objetivo”, explica o diretor de divulgação do Sindpd-DF e da Fenadados, Eudes Rodrigues da Silva. 

No início de janeiro a direção da Dataprev anunciou o fechamento de 20 regionais da estatal – Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins – até o fim de fevereiro. E com isso, cerca de 15% dos empregados, os 493 de um total de 3.360, serão demitidos. 

A estatal avisou que vai concentrar as atividades em sete regiões: Ceará, Distrito Federal, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo, onde possui data centers e Unidades de Desenvolvimento. E justificou a decisão pela “queda expressiva de produtividade, devido à baixa demanda local, e passaram a funcionar apenas como núcleos administrativos, fora do escopo para o qual foram originalmente criadas”.

Além das medidas de curto prazo anunciadas, a empresa está na lista de privatizações do governo federal – a decisão do conselho do Programa de Parcerias de Investimentos de incluir a estatal nesse rol foi confirmada em Decreto de Jair Bolsonaro de 16/1. O destino dos dados dos brasileiros, Previdenciários, no caso da Dataprev, e fiscais, no caso do Serpro, também entre as privatizáveis, ainda é incerto e o governo admite que pode transferir a custódia das informações à iniciativa privada. 


Receita simplifica certificado digital online para pessoa jurídica

Segundo o Fisco, empreendedores não precisarão se deslocar a estabelecimentos físicos para obter um e-CNPJ junto à Autoridade Certificadora.

Governo recria Conselho Nacional do Consumidor e inclui Anatel

Decreto cria órgão com 15 integrantes, sendo quatro das agências de telecomunicações, aviação civil, energia e petróleo. 

Covid-19 acelerou digitalização de 200 serviços públicos

Segundo a Secretaria de Governo Digital, em 18 meses já são 800 serviços acessíveis totalmente de forma digital. 

Petrobras adota satélite de baixa órbita para reduzir tempo de transmissão de dados

Estatal contratou satélites de órbita média terrestre para reduzir em 75% a transmissão de dados. Tecnologia vai ser usada em outras oito plataformas da Petrobras, instaladas nos campos de Búzios, Lula, Berbigão e Atapu.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G