Home - Convergência Digital

Google lança sistema Android 8.0 com proteção para apps inseguros

Convergência Digital* - 21/08/2017

O Google anunciou nesta segunda-feira, 21/08, o nome de seu novo sistema operacional. O Android 8.0 se chamará Oreo. Apresentado durante a conferência para desenvolvedores Google I/O em maio, a nova versão do cérebro da maioria dos smartphones do mundo era chamado apenas de Android O. A tradição de dar o nome de um doce ao sistema operacional foi mantida. Já foi Nougat, Marshmallow, Lollipop e KitKat, por exemplo.

O novo Android consegue rodar dois aplicativos ao mesmo tempo na tela e vem com um sistema para proteger usuários de apps inseguros, além de uma ferramenta para otimizar a memória interna de celulares limitados. Abaixo algumas das novidades no Android O:

Apps simultâneos

Se o Android Nougat possuía a capacidade de dividir de dividir a tela em duas, para ver dois apps ao mesmo tempo, o Android O permitirá que dois programas sejam executados ao mesmo tempo. Chamada de "Picture in Picture", essa função funciona assim: durante uma ligação pelo Duo, será possível rodar um vídeo do YouTube (a conversa ficará em tela cheia e o vídeo, em tamanho reduzido, no canto inferior direito).

Seleção de texto

O Android passará a usar inteligência artificial quando um usuário selecionar trechos de textos. Quando excertos forem selecionados, o sistema tentará compreender do que eles tratam, se é um número de telefone, um endereço ou um e-mail. Além de indicar as opções de costume, como "copiar", "cortar", "selecionar" e "pesquisar", o Android também vai sugerir uma ligação telefônica, caso o texto contenha um número de telefone, pesquisas no Mapas, se for um endereço, ou abrir o Gmail, se for um e-mail.

Segurança

O Android O também irá ganhar um sistema de segurança para a sua loja de conteúdos digitais. O Google Play Protect irá analisar, no ato do download, se um app coloca em risco a integridade do aparelho e os dados pessoais do usuário. Se isso acontecer, o app será removido da Google Play.

A adição dessa ferramenta ocorre porque as revisões de segurança para os apps criados para Android ocorre depois de eles serem oferecidos aos usuários. Isso é diferente do que a Apple faz, pois a dona do iPhone analisa o potencial malicioso de um programa enquanto o app passa pelo processo de validação para entrar na App Store. Alguns apps consomem bateria ao rodar nos bastidores do sistema. Esse funcionamento será limitado.

Memória

Outra novidade anunciada é a inclusão do Android Go, um sistema que otimiza o uso da memória interna dos aparelhos para que os arquivos caibam mesmo com armazenamento limitado. Esse novo recurso, diz o Google, é voltado a países emergentes, em que, embora sejam os maiores de smartphones, a adoção de aparelhos potentes não é tão difundida.

O Android Go prevê o uso de apps repaginados para consumir menos memória e serão oferecidos por meio de uma outra versão da Google Play. Um exemplo dessa iniciativa, de certa forma precursor do Android Go, é o YouTube Go, que funciona na Índia. O app permite que smartphones armazenem vídeos do YouTube e os transfiram para outros celulares sem consumir dados.

*Com informações do G1

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/03/2020
Android 11 tem API de conectividade 5G

30/07/2019
Malware Agent Smith já infectou mais de 75 mil dispositivos no Brasil

10/07/2019
Malware sofisticado avança sobre usuários de bancos brasileiros

13/08/2018
Brasil é o alvo para ataques de phishing móveis na AL

16/05/2018
Ataques de ransomware crescem 116% em smartphones Android

06/09/2017
Ransomware para Android cresce 181% em seis meses

21/08/2017
Google lança sistema Android 8.0 com proteção para apps inseguros

17/04/2017
Google vai abrir Android a outros buscadores na Rússia

03/04/2017
Android supera o Windows e vira sistema operacional mais usado no mundo

15/03/2017
Google lança curso para brasileiro de certificação em Android

Destaques
Destaques

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Covid-19 fez smartphone virar agência bancária com 41% das transações financeiras

As transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais foram responsáveis por 74% do total de operações analisadas em abril, revela a Febraban.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site