Clicky

Convergência Digital - Home

CADE aprova compra da Red Hat pela IBM sem restrições, mas ainda avalia prática de gun jumping

Convergência Digital
Convergência Digital* - 13/11/2019

Na sessão de julgamento desta quarta-feira (13/11), o Tribunal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) autorizou, sem restrições, a aquisição do controle societário da Red Hat pela IBM, que estava sendo contestada co A IBM atua mundialmente no desenvolvimento, produção e comercialização de ampla variedade de soluções de Tecnologia da Informação (TI), mais propriamente em softwares e sistemas corporativos de TI. A Red Hat, por sua vez, fornece softwares e serviços de suporte de código aberto para clientes corporativos a nível global.

De acordo com a conselheira relatora do ato de concentração, Paula Azevedo, embora tenham sido identificadas sobreposições horizontais em sete mercados, em apenas dois deles as empresas passarão a deter participação combinada maior que 20%. Um deles é o de Software-Defined Storage, que são programas utilizados para otimizar os recursos de armazenamento. O outro é o de Container Infrastructure Software, espaços de trabalho virtuais pequenos, isolados e leves que ficam em um sistema operacional e são usados para criar, hospedar e implantar uma aplicação ou componentes de aplicações.

Segundo Azevedo, no entanto, a alta concentração observada nesses mercados não se mostrou suficiente para gerar preocupações concorrenciais. Informações coletadas durante a análise do ato de concentração demonstraram que existem condições de entrada e rivalidade expressivas capazes de contestar a possibilidade de exercício de poder de mercado pela IBM e Red Hat, principalmente em razão da natureza disruptiva e do potencial de crescimento apresentados por ambos os segmentos.

Durante a instrução do caso, foi considerada ainda a probabilidade de fechamento de mercado decorrente das relações verticais e do efeito conglomerado entre o mercado de software do tipo Sistemas Operacionais de Servidores Código Aberto e outros níveis da pilha de computação; os mercados de instalação e suporte de TI e de terceirização de tecnologia e outros níveis da pilha de computação; e outras integrações que se aplicariam de maneira recíproca entre os diversos níveis da pilha de computação.

 Segundo Azevedo, embora a operação tenha reforçado incentivos para exercício de poder de mercado, os elementos obtidos durante a instrução demonstraram que as empresas não teriam a capacidade para exercê-lo e, assim, fecharem o mercado. Nesse sentido, a relatora apontou uma série de argumentos que afastam eventuais riscos de adoção de estratégias que poderiam gerar efeitos negativos à concorrência. Foram avaliadas, por exemplo, a possibilidade de aumento do poder de barganha e consequentemente do grau de influência sobre os clientes e de imposição de condições comerciais em níveis anticompetitivos.

“Embora a IBM possua, no cenário pós-operação, incentivos para implementar tais estratégias, a sua capacidade de realizá-las fica suficientemente constrangida pela própria natureza do mercado e pelas condições de rivalidade e entrada que contestam o poder de mercado em nível horizontal”, explicou Azevedo.

Gun jumping

Em julho, após ter conhecimento da consumação, em âmbito mundial, da operação entre IBM e Red Hat, o Cade instaurou Procedimento Administrativo para Apuração de Ato de Concentração (APAC) com o objetivo de verificar eventual prática de gun jumping – quando uma operação é consumada sem a autorização prévia do órgão antitruste.

A questão está sendo analisada em procedimento específico e será discutida pelo Tribunal da autarquia oportunamente. Caso fique comprovada a ocorrência da infração concorrencial, o Conselho poderá aplicar às empresas multas que variam de R$ 60 mil a R$ 60 milhões, nos termos do artigo 45 da Lei nº 12.529/2011.


LEIA TAMBÉM:
TICs em Foco - Computação Cognitiva ... 29/11/2016
Grandes mudanças acontecem. Você está pronto?
TICs em Foco - Computação Cognitiva ... 22/11/2016
Quando os dados viram aliados nos serviços críticos financeiros
TICs em Foco - Computação Cognitiva ... 16/11/2016
Era cognitiva chega ao mundo das Leis
TICs em Foco - Computação Cognitiva ... 09/11/2016
Sistemas cognitivos vão movimentar US$ 47 bilhões em 2020
TICs em Foco - Computação Cognitiva ... 31/10/2016
Internet das Coisas une IBM Watson aos drones
TICs em Foco - Computação Cognitiva ... 27/10/2016
Um paciente da oncologia gera 1 terabyte de dados por dia
TICs em Foco - Computação Cognitiva ... 19/10/2016
Fleury e IBM se unem para validar Watson for Genomics no Brasil
TICs em Foco - Computação Cognitiva ... 10/10/2016
Informação precisa, diagnóstico em tempo real
TICs em Foco - Computação Cognitiva ... 27/09/2016
A 'internet do comércio': Quando máquinas e homens interagem
Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

Icatu Seguros: mudar atendimento ao cliente para a nuvem foi decisão irreversível

Seguradora contratou a CXone, da NICE, para migrar, em tempo recorde, os seus funcionários para o trabalho remoto. "Tínhamos de não perder a qualidade e a eficiência e adaptar o serviço ao dia a dia das casas dos colaboradores", conta o diretor de Marketing e canais, Rafael Caetano.

Diversidade e Ciência de Dados: um desafio ao Brasil

Mais mulheres precisam ocupar carreiras em Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática pelo bem do País, incentiva a embaixadora da Women in Data Science da USP (WiDS @USP), Renata Sousa.

Destaques
Destaques

Nuvem exige plano A, plano B e erra quem não faz recuperação de desastre

A nuvem não é proteção por si só e exige muito planejamento das empresas, afirmam especialistas de segurança da informação. Para o CISO da RNP, Emilio Nakamura, contingência e resiliência são obrigações. "Ser rápido num incidente é o relevante porque não existem sistemas 100% seguros".

Com nuvem à frente, nova força da TI na pandemia começa a refletir nos orçamentos

Segundo a IDC Brasil, se 2020 já viu um aumento de até 25% no dinheiro disponível para TICs nas empresas, 2021 sinaliza um crescimento ainda maior.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem pública?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site