TELECOM

Governo abre edital para banda larga e telefonia nos aviões presidenciais

Luís Osvaldo Grossmann ... 28/05/2020 ... Convergência Digital

A Presidência da República abriu nesta quinta, 28/5, edital para uma nova contratação de serviços de conectividade nos aviões presidenciais – na aeronave Embraer 190PR, em viagens nacionais, e no AirBus A319CJ, para internacionais. 

Formalmente, o pregão é para contratação de empresa prestadora do serviço de comunicação via satélite para transmissão de voz e dados, através do Serviço Móvel Global por Satélite Não-Geoestacionário (SMGS) INMARSAT em Banda L.

Os serviços envolvidos, que incluem assinatura do serviço de transmissão de dados sem franquia de MB transmitido e 10 GB por mês, além de 60 minutos para chamadas para telefone fixo e 60 minutos de ligações para celulares, são estimados em R$ 3,53 milhões por ano. 

Segundo o termo de referência, os equipamentos já instalados nas aeronaves não dão permitem contratação que não a direcionada para a solução da Inmarsat.  “Não há outras alternativas possíveis para contratação, uma vez que a infraestrutura tecnológica base instalada nas aeronaves presidenciais encontra-se preparada para receberem apenas o SMGS em Banda L provido pelo sistema INMARSAT 4”. 

E a demanda por cobertura global tirou do páreo o próprio satélite governamental. “A contratação do serviço de provimento de dados através do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação Estratégica (SGDC) operado pela Telebras, mostrou-se inviável pelos seguintes motivos: Cobertura limitada ao território brasileiro; Os dispositivos da família Swift Broadband para uso Aeronáutico instalados nas aeronaves não permitem conectividade com o SGDC”. 


Telefone ainda é o canal preferido para reclamações sobre serviços

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de um terço das solicitações (36%) foi encaminhada por telefone, bem à frente chat (21%) e email (20%).

Anatel publica novo regulamento de arrecadação de tributos

Norma disciplina recolhimento do FUST, Fistel, e da Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública.

Oi: Atraso do novo marco de Telecom jogou ao menos R$ 3 bilhões no 'ralo'

A migração de concessão para autorização só vai acontecer se o processo for sustentável. "Ou resolvemos antes ou esse problema termina em 2025", afirmou o CEO da Oi, Rodrigo Abreu. Sobre a Anatel, principal credora da Oi, o executivo disse que vai busca nova negociação. A volta do Minicom é positiva. "Teremos um interlocutor mais próximo".

UIT abre seleção da consultoria que vai calcular valor do fim das concessões

Manifestação de interesse deve ser feita pelo portal da União Internacional das Telecomunicações até 23 de julho. 

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G