TELECOM

Claro defende troca de streaming por TV e aumenta prazo para inadimplentes

Convergência Digital ... 02/04/2020 ... Convergência Digital

Em carta compromisso encaminhada nesta quinta, 2/4, à Anatel, a Claro alinhou medidas relacionadas à oferta de serviços e relacionamento com os clientes durante a pandemia do coronavírus. A empresa afirma que os serviços seguirão funcionando; os serviços de saúde e de segurança pública terão apoio especial; as dificuldades do consumidor serão endereçadas; e a população será bem informada. 

Entre as medidas, a empresa sugere consumo consciente das redes, e em particular defende que os usuários troquem os vídeos por streaming pela televisão. Também apontou que vai procurar provedores de conteúdo para redução da resolução dos vídeos para redução da banda consumida – ação já anunciada por várias delas como Netflix, YouTube, Facebook e Instagram.

Além disso, a operadora promete tratamento mais flexível aos consumidores que não conseguirem se manter em dia com as faturas. Segundo a empresa, já existem procedimentos de suspensão parcial dos serviços, como a redução da velocidade das conexões, mas também promete manter os canais obrigatórios na TV paga e outros canais que concordem com a disponibilização gratuita. 

Também anunciou que vai permitir que clientes que acionem a Claro e que firmem pagamento após o vencimento, tenham até 10 dias adicionais para regularização do serviço, sem qualquer bloqueio no período.

Em casos de acúmulo de dívida e renegociação, permitirá o parcelamento e estenderá o prazo de pagamento da primeira parcela do acordo em até 10 dias da data do acordo (pessoa física) e até 20 dias para pequenas empresas, inclusive com readequação de planos. Para pequenas empresas sofrendo grande impacto da pandemia, a Claro adotará ações negociais caso a caso.

Adicionalmente, a operadora alinhou medidas para estimular o uso de canais digitais de atendimento, como o app Minha Claro, além de comunicação pelo Whatsapp, pelo número (11) 99991-062. 


Com Lei, small cells avançam no Distrito Federal

"As pequenas antenas são essenciais para a melhor cobertura do 4G e depois para o 5G e tiveram dispensa de licitação. Podem ser colocadas em bancas, placas de sinalização, etc.", explica o diretor do SindiTelebrasil, Ricardo Dieckmann. Gargalos, agora, seguem sendo São Paulo e Belo Horizonte.

Teles quebram dados móveis em bairros e regiões para combate à Covid-19

Ferramenta é usada por 22 cidades e 17 estados: Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Sergipe e São Paulo.

Padtec reorganiza e se prepara para ir à Bolsa de Valores

IdeiasNet, ex-controladora, foi incorporada pela Padtec Holding. Ida à B3 é estratégia de médio prazo e servirá para a expansão internacional da companhia.

Londrina quer vender Sercomtel por R$ 130 milhões

Tentativa de privatização da operadora, que tem cerca de 400 mil acessos de telefonia e internet, foi remarcada para 18/8, na B3. Prefeitura admitiu o parcelamento na aquisição para atrair interessados nessa nova tentativa.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G