TELECOM

Consulta sobre edital do 5G começa a receber sugestões

Luís Osvaldo Grossmann ... 17/02/2020 ... Convergência Digital

Aprovada na reunião de 6/2, começa nesta segunda, 17/2, o período de contribuições à proposta de edital do 5G. O texto trata da oferta de radiofrequências em 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz. O prazo, inicialmente de 45 dias, deve ser esticado segundo já indicou a própria Anatel. 

O texto completo da proposta estará disponível na Biblioteca da Anatel e na página da agência na internet, no endereço eletrônico http://sistemas.anatel.gov.br/sacp, a partir das 14h deste 17/2. Em linhas gerais, a Anatel propõe adotar o sistema tradicional de licitações de frequências com as seguintes características, por faixa:

Em 700 MHz, a proposta é de um bloco inicial de 10+10 MHz nacional, com restrição de participação às atuais detentoras (leia-se, Vivo, TIM, Claro e Algar). Se não houver vencedor, será dividida em dois blocos de 5+5 MHz, nacionais, sem restrições. 

Nessa faixa, quem comprar terá compromisso de cobertura de localidades não sede e de rodovias federais. Além disso, haverá ajuste no prazo da outorga de forma que o primeiro período seja equivalente ao dos nacos vendidos no leilão de 2014, deixando uma eventual prorrogação pelo mesmo período dos demais. 

Em 2,3 GHz, a proposta é de um bloco de 50 MHz e um de 40 MHz, ambos regionalizados. Nesse caso, os compromissos de cobertura envolvem a oferta de 4G em sedes municipais e localidades onde não haja oferta de serviço. As outorgas serão por 20 anos, renováveis. 

Na mais cobiçada, a faixa de 3,5 GHz, a proposta é de dois blocos de 100 MHz e um de 80 MHz, todos de abrangência nacional, além de dois blocos de 60 MHz, regionalizados, sendo um deles exclusivo para disputa por prestadoras de pequeno porte e novos entrantes. Se não houver PPP, abre-se para qualquer interessado. Cada operadora poderá adquirir, no máximo, 140 MHz. 

Se houver segunda rodada, os blocos de 60 MHz serão quebrados em um bloco de 20 MHz e outro de 40 MHz, sempre regionalizados. O texto também prevê que tanto as grandes como pequenas operadoras vencedoras deverão assumir obrigações de cobertura. 

No caso dos três blocos nacionais e do bloco regional de ampla concorrência, o compromisso será construção de backhaul de fibra onde não existir. No bloco das PPPs, o compromisso será atendimento a municípios com menos de 30 mil habitantes sem oferta de 4G. Mas a oferta de serviço distinto do SMP ainda será objeto de análise da área técnica da agência. 

Na faixa de 26 GHz, a proposta prevê uma primeira rodada com 5 blocos nacionais de 400 MHz e 3 blocos regionais. Em segunda rodada, poderão ser oferecidos até 10 blocos de 200 MHz nacionais e 6 regionais. Nessa não há previsão de compromissos de cobertura e as outorgas seriam por 20 anos, renováveis.


Internet Móvel 3G 4G
Fake News sobre 5G gera clima tenso nos Estados Unidos

Fabricantes, como a Ericsson, decidiram suspender o trabalho nos próximos dias como proteção às equipes de manutenção. No Brasil, especialistas asseguram que não há perigo à saúde humana. Anatel sustenta que as operadoras cumprem além do determiando pelas legislações de proteção à radiação.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Oi lança internet por fibra ótica com 400 Mega de velocidade

 Internet por fibra ótica é o coração da estratégia de negócios da Oi e já tem mais de 1 milhão de clientes no país

Anatel discute quais dados econômicos vão ser coletados das grandes operadoras

Consulta pública sobre os indicadores econômico-financeiros está aberta por 45 dias. 

Anatel afasta redutor de multas em sanções de obrigação de fazer

Provocada pela Telefônica, prevaleceu o entendimento indicado pela AGU de que o regulamento vigente da agência não permite o uso desse incentivo fora das sanções pecuniárias.

Anatel vai discutir uso dos espectros ociosos em consulta pública

Proposta de uso do White Spaces entre frequências outorgadas é cautelosa ao prever uso em áreas rurais e regiões remotas.  Ideia é permtir o uso secundário para telefonia e banda larga em áreas rurais e regiões remotas.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G