Anatel testa primeira conversão de multa em obrigação de serviço com a Claro

Luís Osvaldo Grossmann ... 30/04/2020 ... Convergência Digital

Sem grande sucesso com os Termos de Ajustamento de Conduta, que previam a troca de multas por investimentos em rede, a Anatel abriu nesta quinta, 30/4, um novo caminho: transformar sanções em obrigações de fazer. É uma medida parecida com o TAC, com a diferença importante de que não há negociação sobre os investimentos a serem realizados.

“É uma inovação no âmbito da politica de sanção administrativa. Uma novidade importante, não para ser usada em casos generalizados, mas para ser explorada quando houver interesse público”, defendeu o presidente da Anatel, Leonardo Morais, ao apresentar o voto, aprovado por unanimidade, que converte multa de R$ 8,05 milhões aplicada contra a Claro em obrigação de fazer. 

Trata-se de um processo antigo, instaurado ainda em 2011, no qual a Claro foi multada por operar estações radio-base em Goiás sem licenciamento da agência reguladora – e, portanto, sem o recolhimento respectivo do Fistel – ou com habilitação intempestiva.

A alternativa prevê que a Claro deverá instalar 4G e manter o atendimento do serviço por pelo menos três anos em 13 localidades não sede de baixo desenvolvimento e atratividade econômica. Esses 13 distritos poderão ser escolhidos pela Claro a partir de uma lista de 70 localidades elaboradas pela Anatel. 

A lista já existe, mas deve ser atualizada, e segundo Morais tem cerca de 80% dos distritos nas regiões Norte e Nordeste. Ainda assim, a ideia é que o atendimento não seja concentrado. Para tanto, a Claro deverá indicar pelo menos duas localidades em cada região do país. 

A operadora terá 20 dias para indicar à Anatel se concorda com a conversão em obrigação de fazer. Caso não o faça, a multa de R$ 8,05 milhões será aplicada. Concordando com o atendimento, em um ano deverá indicar às demais operadoras que as localidades atendidas estão aptas ao acordos de roaming.

Como ficou evidenciado na reunião, embora a obrigação de fazer seja algo que o Conselho da Anatel desejava fazer já há algum tempo, faltava um acerto para levar o plano adiante – incluir a manutenção na conta, e não apenas a implantação da infraestrutura. 

“A solução deve se tornar atrativa. De nada adianta a agência realizar estudos técnicos se do ponto de vista da concretização for muito desvantajosa para a empresa a ponto de ela preferir a multa. Acho que isso foi resolvido com a inclusão do Opex na operação”, destacou o conselheiro Emmanoel Campelo. 


Internet Móvel 3G 4G
Aplicações são prioridade no laboratório 5G da NEC no Brasil

Com a meta de ser um orquestrador do 5G na sua volta à telefonia móvel, a NEC estrutura um laboratório, que começa a funcionar em janeiro de 2021, para fazer valer a validação das aplicações, conta o diretor da NEC, Roberto Murakami.

Carlos Baigorri toma posse no Conselho Diretor da Anatel

Em cerimônia no Ministério das Comunicações, o novo conselheiro afirmou que "a Anatel tem diversos desafios para o ano que vem, como o leilão de 5G, e temos que garantir que a conectividade chegar a todos rincões do País, com qualidade e a preços acessíveis à população para que todos os brasileiros possam exercer a sua cidadania”.

Feninfra diz que sem desoneração da folha país perde R$ 2 bilhões e 500 mil empregos em Telecom

Segundo a presidente da entidade, Vivien Suruagy, caso o Congresso não derrube o veto de Bolsonaro à medida, haverá um "apagão de tecnologia" no país.

STJ confirma condenação da Telefônica por falta de cartões telefônicos

Multa estipulada foi de R$ 3 milhões, por conta da não venda de cartões indutivos de 20 unidades. Condenação da operadora foi mantida pela 1ª Turma do Superior Tribunal de Justiça.

Oi entra na disputa do mercado de marketplaces para consolidar marca de consumo

Plataforma OiPlace chega ao mercado com mais de 3 mil produtos. Tele também incluiu canal ao vivo no Oi Play, a partir da mudança da regra de conteúdo na Internet pela Anatel.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G