Clicky

Home - Convergência Digital

TIM: Carteira digital têm de ser oferta única entre operadoras de telecom

Luís Osvaldo Grossmann - 08/10/2020

Como vem defendendo há meses, a TIM reforçou nesta quinta, 8/10, a ideia de que as operadoras de telecomunicações devem aproveitar o maior ativo do setor – os milhões de clientes – para construir uma solução unificada de carteira digital. A ação é relevante até por conta do bom desempenho do PIX, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central.

Durante o anúncio da ampliação da rede de lojas físicas em São Paulo, o presidente da operadora, Pietro Labriola, evitou confirmar se houve sucesso em convencer as concorrentes sobre a iniciativa conjunta, mas defendeu que as conversas se deem em nível da representação coletiva, o sindicato nacional das teles, recentemente rebatizado de Sinditelebrasil para Conexis. 

“O que posso compartilhar é que encontramos um interesse comum sobre esse assunto. É importante que esse seja um tema discutido como indústria, com participação do Sinditelebrasil, agora Conexis, de forma a agilizar esse percurso”, afirmou Labriola. 

A tele entende que uma solução conjunta é o melhor caminho para aproveitar a escala de milhões de clientes com celulares em mãos. Escala essa que tende a favorecer a própria TIM, além da Claro e da Vivo, com a partilha dos 36 milhões de clientes a serem herdados com a compra da Oi pelo trio. 

“A possibilidade de irmos de quatro para três operadoras, com distribuição dos clientes para base da operadora mais fraca em cada DDD, vai permitir chegarmos a um nível de escala mínimo para a remuneração do investimento”, afirmou o presidente da TIM. 

Rede neutra

Também durante o anúncio desta quinta, o executivo indicou que depois de duas dezenas de interessados na rede neutra que a empresa pretende implementar, a lista está sendo reduzida e a ideia é escolher o parceiro no empreendimento até o fim deste ano. 

“Estamos preparando uma shortlist para que até o fim do ano a gente escolha o parceiro para seguir em frente. Não posso colocar nomes claramente para um tema desse nível de confidencialidade, mas temos parceiro puramente financeiro e parceiro industrial. Estamos verificando, em linha com nossa estratégia, o que faz mais sentido para a nossa empresa. Estou muito otimista porque até hoje estamos tendo bastante interesse. Claramente esse é um negócio importante para começar cedo e acelerar a cobertura.”

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

04/11/2020
TIM adverte que possível banimento da Huawei só poderia acontecer no 5G

03/11/2020
TIM abre 300 vagas para estágio e oferece curso de idioma básico online

30/10/2020
TIM ativa piloto de banda larga fixa com 5G DSS

28/10/2020
FCA e TIM anunciam carro conectado no Brasil para primeiros meses de 2021

21/10/2020
TRE-SP cita LGPD e manda TIM e Facebook identificarem autoria de campanha eleitoral ilegal

08/10/2020
TIM: Carteira digital têm de ser oferta única entre operadoras de telecom

08/10/2020
TIM: 5G do marketing chega logo, 5G de verdade, só depois do leilão

29/09/2020
Para TIM, migração para banda Ku vai atrasar ainda mais 5G

29/09/2020
TIM: OpenRAN é caminho para Brasil sair do atraso no 5G

21/09/2020
TIM avança na base da Claro e da Vivo em São Paulo

Destaques
Destaques

Anatel: Cibersegurança em Telecom une teles e os mais de 10 mil prestadores de serviços SCM

"Não há como fazer obrigação em cibersegurança. O ambiente tem de ser cooperativo e não é apenas com as teles. São mais de 10 mil pequenos prestadores de serviços e eles têm de estar ativos. Temos de ter uma coordenação entre todos os atores", disse o superintendente de Planejamento e Regulamentação da Anatel, Nilo Pasquali.

Aos 23 anos, Anatel lista 5G como próximo desafio

“Entre os desafios que nos aguardam, a economia brasileira precisa ter sua digitalização aprofundada, a conectividade precisa se tornar mais real na vida dos brasileiros”, destacou o presidente da agência, Leonardo de Morais, também ressaltando a segurança cibernética e renovação das concessões em 2025.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

IoT e os novos negócios e aplicações para o mercado de energia

Por Pedro Al Shara*

Analistas de mercado estimam que o impacto da Internet das Coisas na economia alcance de 4% a 11% do Produto Interno Bruto do planeta em 2025.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site