TELECOM

Algar Telecom contabiliza aumento de 26% na carteira de clientes B2B

Convergência Digital* ... 22/05/2020 ... Convergência Digital

A Algar Telecom divulgou os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2020. A receita líquida da companhia cresceu 13,8% na comparação com o mesmo período de 2019 e chegou a R$ 574,6 milhões.Os indicadores dos três primeiros meses do ano refletem a expansão contínua da empresa, sobretudo no atendimento a clientes corporativos (B2B). O segmento registrou uma alta de 13,3% na receita bruta, totalizando R$ 452,2 milhões, equivalente a 60% dos negócios da operadora.

O número de clientes do B2B aumentou 26% em relação ao primeiro trimestre de 2019 —a maior elevação dos últimos nove trimestres— impulsionada pela maior carteira no segmento MPE (micro e pequenas empresas). Essa evolução é sustentada pelo incremento no serviço de dados, que aumentou 13,4%, e de outras receitas, que incluem TIC (tecnologias de informação e comunicação), cuja melhora foi de 52,1%. Assim como todo o setor, a Algar Telecom teve uma queda já prevista nas receitas de voz, de 7,8% na comparação anual.

A companhia também avançou no segmento de varejo, com maiores receitas de banda larga e expansão da rede FTTH (fiber-to-the-home). A receita bruta alcançou R$ 303,8 milhões e cresceu 9% em relação ao primeiro trimestre de 2019. Ao final de março, 62,9% dos clientes banda larga da Algar Telecom estavam conectados por fibra óptica, com 69% de homes passed.

O lucro líquido registrado no primeiro trimestre foi de R$ 45 milhões. O valor representa uma queda de 11,8% em comparação com os primeiros três meses de 2019, decorrente do maior volume de depreciação de ativos imobilizados resultante de investimentos na expansão da operação B2B e em redes de fibra óptica. Em relação ao trimestre imediatamente anterior, o lucro líquido mais que dobrou, com alta de 128,4%.

Os resultados do primeiro trimestre não foram afetados pelo novo coronavírus. A Algar Telecom monitora a situação diariamente e trabalha para apoiar clientes, associados (como são chamados os colaboradores do Grupo Algar) e sociedade a atravessar o momento atual com segurança, bem-estar e conectividade.

Em resposta aos desafios criados pela pandemia do COVID-19, a companhia implementou um plano de resposta com avaliações e ações diárias. É realizado o monitoramento constante sobre o desenvolvimento da doença no Brasil, formas de prevenção, adoção de medidas de proteção aos colaboradores e a intensificação do uso de canais digitais para o atendimento e relacionamento com os clientes. Também são avaliados riscos como os ligados à cadeia de suprimentos global, garantindo o estoque de equipamentos para atendimento aos clientes e a manutenção das nossas redes, de forma a não impactar a prestação de serviços.

A companhia tem trabalhado com os clientes para apoiá-los na superação deste momento. Entre as diversas ações, destacam-se a ampliação gradativa de banda para clientes atendidos por fibra óptica para até 100 Mbps; ampliação de conectividade de escolas e hospitais; ampliação dos serviços de VPN para facilitar o trabalho em home office, mais opções de entretenimento, bem como a abertura de canais dos serviços de TV por assinatura.

A empresa estuda neste momento como a COVID-19 deve afetar os negócios e o setor nos próximos trimestres, mas trabalha com a possibilidade de enfrentar um cenário desafiador, de agravamento da crise econômica, em que o mercado de telecomunicações pode ser impactado por questões como inadimplência e suspensão de contratos. De toda forma, a Algar Telecom mantém geração de caixa consistente e alta liquidez para enfrentar o atual momento, tendo, ainda, reforçado o seu caixa com uma emissão pública de R$ 150 milhões em debêntures concluída em abril.



Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

Proposta foi apresentada em reunião do Conselho Diretor da Anatel.  Mas a faixa é usada pela Força Aérea Brasileira para aplicações de telemetria. Agência sugere destinar 30 MHz para satélites, como forma de evitar interferência.

Telefone ainda é o canal preferido para reclamações sobre serviços

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de um terço das solicitações (36%) foi encaminhada por telefone, bem à frente chat (21%) e email (20%).

Anatel publica novo regulamento de arrecadação de tributos

Norma disciplina recolhimento do FUST, Fistel, e da Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública.

Oi: Atraso do novo marco de Telecom jogou ao menos R$ 3 bilhões no 'ralo'

A migração de concessão para autorização só vai acontecer se o processo for sustentável. "Ou resolvemos antes ou esse problema termina em 2025", afirmou o CEO da Oi, Rodrigo Abreu. Sobre a Anatel, principal credora da Oi, o executivo disse que vai busca nova negociação. A volta do Minicom é positiva. "Teremos um interlocutor mais próximo".

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G