Home - Convergência Digital

Qualcomm: Covid-19 não impede o leilão do 5G ainda em 2020

Ana Paula Lobo - 30/04/2020

A Qualcomm não admite pensar que o leilão 5G será adiado para 2021. "Trabalhamos muito para que o leilão aconteça ainda em 2020. A pandemia de Covid-19 não pode ser usada. O 5G será vetor da recuperação econômica do País. O Brasil está atrasado", afirmou o vice-presidente de relações governamentais América Latina da Qualcomm, Francisco Giacomini, em encontro virtual com a imprensa nesta quinta-feira, 30/04.

A fabricante defende ainda que o leilão venha a ser 50% arrecadatório para o tesouro nacional e 50% voltado para reinvestimento em obrigações de cobertura e rede. "Queria ser mais otimista e poder aplicar para as teles o mesmo critério dado às operadoras regionais- 10% para o Tesouro e 90% para reinvestimento em rede e cobertura, mas sei que não será realidade. Então 50%/50% seria o ideal nesse momento", acrescenta Giacomini.

O executivo da Qualcomm diz ainda que a possível venda da Oi Móvel não deve interferir no cronograma do leilão 5G. Segundo ele, a Oi deverá apresentar interesse pelo bloco de 60 MHz não destinado às operadoras regionais. "Mesmo que se concentre na operação fixa, de fibra, a Oi não deve abrir mão de espectro. A questão é: ela terá condições de comprar? ninguém tem essa resposta. Ela vai querer comprar? ninguém sabe também. Então o bloco pode ser divido para outras operadoras, um bloco de 20 Mhz e outro de 40 MHz", reforça Giacomini.

A Qualcomm lembra que o 5G já foi implementado em todo o mundo, com operações comerciais já ativas nos Estados Unidos, Europa e China, onde as três principais teles já têm o serviço de 5G. A Coreia soma mais de cinco milhões de conexões 5G em apenas um ano. Projeção da fabricante é que, em 2023, o mundo tenha 1 bilhão de conexões 5G, uma vez que adesão ao novo serviço será duas vezes mais rápida do que aconteceu com o 4G.


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

08/07/2020
5G da Claro será na faixa de 2,6 GHz

08/07/2020
Faria: 5G depende de posição do presidente Jair Bolsonaro

07/07/2020
Nokia usa RAN aberto para provocar Ericsson no 5G

02/07/2020
Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

02/07/2020
Claro traz 5G com compartilhamento de frequência para o Brasil

30/06/2020
Vivo e TIM avançam com OpenRAN para 'quebrar' concentração dos fornecedores

30/06/2020
Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

29/06/2020
Vodafone: 5G é o remédio para combater o impacto da Covid-19

25/06/2020
Covid-19 impôs revisão dos projetos 5G na América Latina

23/06/2020
Huawei: Brasil sempre teve um mercado aberto e justo no setor de TIC

Destaques
Destaques

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Covid-19 fez smartphone virar agência bancária com 41% das transações financeiras

As transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais foram responsáveis por 74% do total de operações analisadas em abril, revela a Febraban.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site