Anatel aprova acordo de rede única entre Vivo e TIM

Luís Osvaldo Grossmann ... 30/04/2020 ... Convergência Digital

A Anatel aprovou nesta quarta, 30/4, o acordo de compartilhamento de redes entre a Vivo e a TIM. O acerto, que já tinha passado pelo crivo do Conselho Administrativo de Defesa Econômica, envolve uso de infraestrutura recíproca em todas as 2,7 mil cidades com 2G, além das cidades com 3G e 4G com menos de 30 mil habitantes, com alcance de 800 municípios. 

“São vários aspectos positivos que decorrem dessa matéria. É um RAN Sharing bastante novidadeiro, que cobre municípios abaixo de 30 mil habitantes e é um processo habilitador de um progressivo ‘sunset’ da tecnologia de segunda geração, o que é positivo na medida que libera recursos escassos de radiofrequência para outras tecnologias de acesso”, afirmou o presidente da Anatel, Leonardo Morais. 

Anunciado ainda no fim de 2019, o acordo entre Vivo e TIM prevê dois casos de compartilhamento: 

1) Criação de uma rede única de tecnologia 2G que será implementada em áreas onde as duas operadoras estão presentes, de maneira que a operadora remanescente forneça os serviços de conectividade móvel em 2G para a base de clientes de TIM e Vivo. Esta iniciativa abrange a totalidade do território nacional, envolvendo cerca de 2.700 cidades, e resultará na desativação de sites sobrepostos com respectiva redução de custos e otimização no uso do espectro; 

2) O segundo contrato, o de Single Grid, ou uma infraestrutura única, abrange somente cidades com menos de 30 mil habitantes, com o objetivo de criar uma rede única de 4G e 3G nas cidades onde apenas uma operadora está presente e onde ambas as operadoras já oferecem serviços.


Internet Móvel 3G 4G
Lei de inovação de Florianopólis bancou case brasileiro de rastreamento da Covid-19

Pandemia forçou spinoff de startup brasileira de turismo e criação do Smart Track. “Enquanto Google e Apple pensavam em desenvolver, nós já tínhamos sistema operando. Somos a única plataforma mundial que faz rastreamento sem geolocalizacao”, diz a CEO Jucelha Carvalho.

Anatel recria 10 colegiados após extinção por Decreto presidencial

Uso do Espectro, Defesa dos Usuários, Prestadoras de Pequeno Porte, Aferição da Qualidade, Ofertas de Atacado, Acompanhamento de Redes são alguns dos grupos reestabelecidos pela agência. 

Reclamações contra oferta de banda larga crescem 40% com a quarentena da Covid-19

Queixas na Anatel cresceram especialmente a partir de março. No conjunto dos serviços, agência recebeu 1,52 milhão de reclamações entre janeiro e junho. Também houve um aumento de 20% com relação à telefonia móvel.

Oi quer corte de dívida com Anatel por desequilíbrio na concessão

“Tem que fazer um PGMU mais leve para que a gente possa respirar”, defende a diretora regulatória, Adriana Costa. Anatel esclarece que concessão não é sinônimo de lucro garantido. 

Huawei defende reserva de 500 MHz da faixa de 6GHz para as teles

Para o diretor da Huawei Brasil, Carlos Lauria, a reserva técnica é a melhor garantia para aguardar a evolução da tecnologia. "Se der tudo agora, não tem como voltar atrás depois", observa o executivo.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G