Clicky

GOVERNO » Compras Governamentais

Depois da Microsoft, Oracle vai reduzir em 31% preços para o governo

Luís Osvaldo Grossmann ... 11/12/2019 ... Convergência Digital

A Secretaria de Governo Digital arrancou mais uma  redução de preços nos serviços de TI contratados junto aos principais fornecedores dos órgãos federais. Depois da Microsoft, que não topou negociar e foi alvo de um corte de 35%, a Oracle acertou uma redução de 31%. 

“Chamamos os maiores fornecedores privados para a Secretaria de Governo Digital apresentar a demanda do governo como um todo, e não uma demanda picada órgão a órgão. E dentro dessa demanda ter condições especiais, vantajosas para a administração contratar. Fizemos uma negociação com a Microsoft e lançamos um catálogo. E terminamos agora uma negociação frutífera com a Oracle, onde conseguimos um desconto, de início, de 31%”, revela o secretário Luis Felipe Monteiro, em entrevista ao Convergência Digital.

“Todos os preços que a Oracle pratica com o governo serão descontados em 31% já no início de uma licitação. Obviamente o preço final será ainda melhor porque a licitação e a concorrência permite que esses preços ainda caiam muito mais. Estamos fazendo isso com a VMWare, com a Red Hat e esperamos no próximo ano ampliar para outros fornecedores”, explica Monteiro. 

A lógica é considerar que no conjunto a administração federal consome R$ 8 bilhões de TI por ano e merece tratamento correspondente, especialmente diante de um processo de digitalização de serviços e novas obrigações sobre uso de dados. “O governo sabe exatamente o quanto a transformação digital é fundamental para a nova forma de operar. Temos uma previsão de aposentadorias de funcionários públicos aceleradas nos próximos anos e não é possível manter o formato intensivo em mão de obra que temos hoje para a oferta de serviços públicas com uma redução nessa capacidade humana”, diz o secretário de Governo Digital.  

Ele adianta que em breve será publicada a Estratégia de Governo Digital 2020-2022. “Essa estratégia foi construída com todos, de forma colaborativa. Chamamos as empresas, as organizações da sociedade civil, colocamos em consulta pública. E mostra claramente as prioridades até 2022, quando o governo será 100% digital.”


LGPD: cidadão vai controlar dados pessoais pelo portal Gov.br

Promessa é secretário de governo digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro. Plataforma permitirá ao cidadão revogar autorizações, ou reclamar à CGU.

Economia será o 'tinder' do financiamento para evitar desperdício no governo digital

“Não faz sentido um estado investir em uma identidade digital se já temos uma no governo, ou dois municípios gastarem com plataforma de gestão de tributo local”, explica o secretário Luis Felipe Monteiro.

Estados e municípios vão ficar com US$ 1 bilhão do BID para digitalização

Ao Convergência Digital, o secretário de governo digital, Luis Felipe Monteiro, assegura: “Impacto na economia vai chegar a R$ 100 bilhões."

Deputados aprovam urgência para o PL de privatização dos Correios

União teria a obrigação de  prover o serviço postal universal, que inclui encomendas simples, cartas e telegramas. Todos os outros produtos poderão, se o PL 591/21 for de fato aprovado no Congresso Nacional, serem repassados à iniciativa privada.

Ministério da Justiça exige cadastro de redes sociais no Consumidor.gov.br

Nova portaria da Secretaria Nacional do Consumidor amplia o rol de empresas que devem fazer parte do portal de mediação online de atendimento aos consumidores. 



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G