Convergência Digital - Home

Gestores de riscos se sentem incapazes de lidar com o vazamento de dados

Convergência Digital
Convergência Digital - 13/12/2019

O estudo Accenture 2019 Global Risk Management Study da Accenture, realizado com cerca de 700 executivos nos setores bancário, de seguros e do mercado de capitais em todo o mundo, elenca os principais fatores de risco e desafios para a gestão financeira frente às novas tecnologias, considerando o cenário de novas e complexas regulamentações, fraudes sofisticadas e ataques cibernéticos.

Alguns dados de destaque da pesquisa são:

• Cerca de 58% dos gerentes de risco entrevistados ​​dizem que os riscos associados às tecnologias disruptivas têm um impacto maior em seus negócios hoje do que há dois anos.

• Já os riscos associados às violações de dados tiveram o segundo maior aumento no impacto percebido: 55% dos executivos relatam aumento.

• 89% dos entrevistados entendem que não são totalmente capazes de avaliar os riscos associados à adoção da IA, 91% e 95% dizem o mesmo sobre a automação de processos robóticos (RPA) e blockchain, respectivamente.

• 72% dos entrevistados ​​dizem que novos riscos complexos e interconectados estão surgindo em um ritmo mais rápido do que sua própria capacidade de acompanhamento.

• Quase três quartos (72%) dos entrevistados disseram que novos riscos complexos e interconectados estão surgindo mais rapidamente do que nunca.

"À medida que o cenário de riscos continua mudando e evoluindo - com uma complexidade crescente na proteção contra violações de dados e na administração de novas ameaças interconectadas - gerentes de riscos precisam se adaptar e adotar novas ferramentas e abordagens, incluindo fontes mais amplas de dados, advanced analytics e IA, mesmo diante de um cenário de crescentes pressões de custo ", disse Steve Culp, diretor executivo sênior na Accenture, que lidera a prática de finanças e riscos da empresa.

Com os vazamentos de dados, muitos dos riscos que as empresas de serviços financeiros enfrentam hoje são multidimensionais e interdependentes, afetando várias partes dos negócios de diferentes maneiras. Como exemplo, concorrentes não tradicionais surgem em um ritmo crescente e usam ferramentas digitais para ganhar participação de mercado de forma rápida. Além disso, criminosos constantemente invocam novas maneiras de lançar ataques cibernéticos.

E as empresas frequentemente precisam gerenciar o potencial de expor vulnerabilidades inesperadas toda vez que experimentam tecnologias novas, mais flexíveis e poderosas, como IA, machine learning e blockchain. De acordo ainda com o relatório, os três principais obstáculos à implementação de advanced analytics em toda a análise de risco são os silos de dados, falta de clareza quanto à regulamentação e desafios de integração com sistemas legados. Por outro lado, os gerentes de risco sabem que precisam melhorar a maneira como coletam e analisam dados para gerar insights úteis.

Por exemplo, quase dois terços (63%) disseram que estão melhorando sua capacidade de coletar dados em toda a empresa e 66% disseram que estão aprimorando sua capacidade de analisá-los. Por fim, o estudo observa a necessidade de obter dados tradicionais mais rapidamente e utilizar novas fontes de dados, incluindo marketing e mídia social, para ajudar a responder a ameaças e agregar valor aos negócios.



Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

CSU avança de empresa de BPO para uma companhia de tecnologia

Com diferentes atividades, entre elas, processamento de transações eletrônicas de meios de pagamento e serviços de relacionamento com clientes, a CSU contratou o NICE Nexidia para melhorar os resultados dos negócios com uma abordagem consultiva e analítica.

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Destaques
Destaques

Fleury cria empresa baseada em ciência de dados e inteligência artificial

Saúde ID funcionará como um marketplace de serviços ligados à saúde e recebeu investimentos de R$ 50 milhões. O paciente terá todas suas informações de saúde integradas em uma única plataforma, que poderá oferecer às empresas e operadoras um serviço com algoritítimos preditivos.

No Brasil, empresas 'confiam, desconfiando' das multiclouds

Estudo, feito pela F5 com vários países da América Latina, mostra que as organizações têm menos confiança na capacidade da nuvem pública resistir a um ataque hacker voltada às aplicações. Escolha da nuvem é feita aplicação por aplicação.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem privada?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site