GOVERNO

Governo inclui Serpro e Dataprev na lista de privatizáveis

Luís Osvaldo Grossmann ... 21/08/2019 ... Convergência Digital

O governo federal anunciou nesta quarta, 21/8, a intenção de privatizar Serpro e Dataprev, entre outras de uma relação que inclui nove estatais na lista já existente do Programa de Parceria de Investimentos. Junto com as empresas de processamento de dados o governo incluiu no PPI os Correios, o Porto de Santos, Emgea, Ceagesp, ABGF, a fabricante de chips Ceitec e a Telebras, já indicada na véspera pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. 

Em entrevista após a reunião do conselho do PPI, nem o ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, nem o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, chegaram a sugerir qual será o destino dos dados dos cidadãos brasileiros custodiados pelo Estado. Eles indicaram que a inclusão na lista é um passo preliminar aos estudos de viabilidade. 

“Incluir no PPI significa considerar como um ativo de prioridade nacional. Mas quando entra ainda não tem certeza se é viável ou se vai acontecer”, disse Freitas. “Estudos serão feitos, juntamente com o BNDES e os ministérios, nos próximos meses”, emendou Lorenzoni. 

A Dataprev, que é superavitária, trata e armazena dados relacionados a 35 milhões de segurados no INSS, por exemplo. O Serpro, além do sistema de interoperabilidade das diferentes redes públicas, detém os dados sobre Imposto de Renda, das pessoas e empresas, sobre CPF, Carteira de Motorista, importação e exportação, controle portuário, passaportes e repasses federais, entre outros. 

Procurados, Serpro e Ministério de Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações, a quem são ligadas Ceitec e Telebras, evitaram comentar o anúncio. A expectativa geral é como declarada pela Telebras em comunicado à CVM nesta mesma quarta-feira, de que a medida envolve “estudar alternativas de parceria com a iniciativa privada, bem como propor ganhos de eficiência e resultado para a empresa, com vistas a garantir sua sustentabilidade econômico-financeira”. 


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Telebras aumenta capital em R$ 1,59 bilhão e cobra calote da FIFA

Acionistas aprovaram a medida - uma reação à privatização pretendida pelo Governo Bolsonaro - e o capital da estatal passará a ser de R$ 3,1 bilhões. Estatal também foi à Justiça para cobrar R$ 9,2 milhões da FIFA por serviços prestados na Copa do Mundo de 2014.

Com novo marco das teles, governo prepara leis para Fust, antenas e datacenters

MCTIC resgata agendas antigas e aponta para regra nacional que dispense antenas de 5G do licenciamento municipal, enquadrando-as como mini-ERBs. 

Autoridade de Dados vai ser a fiscal do compartilhamento de dados do Governo

As regras para o compartilhamento de dados foram estabelecidas no decreto 10.046, mas tudo terá o crivo da ANPD, diz Ciro Avelino, do Governo Digital.

Comitê de dados vai expedir orientações em 90 dias

“Dados interoperáveis, estruturados e automatizados convergem com a LAI e a LGPD. A ideia é que os órgãos conversem para não fazer do cidadão um agente cartorário”, diz o secretário adjunto de governo digital, Ciro Avelino.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G