GESTÃO

Corte de R$ 5 milhões com o Serpro deixa 300 agências da Receita Federal sem internet

Luís Osvaldo Grossmann ... 06/05/2019 ... Convergência Digital

A Receita Federal está orientando suas agências para o iminente corte nos links de internet contratados junto ao Serpro. Além de um processo de redução de parte delas a postos de atendimento, a justificativa é de que não há orçamento suficiente para cobrir todo o contrato com a estatal.

O objetivo é reduzir o custo mensal com esses links de R$ 9 milhões para R$ 4 milhões. Para isso, a Receita listou 301 agências, espalhadas por 23 estados,  a serem afetadas pelo corte, dentre as 482 cobertas pelo contrato. Em princípio, elas ficariam sem conexões a partir de 11/5. Mas o Serpro pediu mais tempo.

A orientação da Receita é para que as unidades afetadas substituam o Serpro por provedores privados em conexões de 10 Mbps, 20 Mbps ou 40 Mbps. Por serem contratações individuais a valores (espera-se) abaixo de R$ 500 por mês, estariam dispensadas de licitação.

Procuradas, Receita Federal e Serpro não responderam aos questionamentos sobre o impacto do corte e das soluções de contingência propostas. Informalmente, a informação é de que tratativas continuam por mudanças que reduzam os custos do contrato.

Entre as agências afetadas, a orientação preocupa pela estabilidade dos links e pelo fim do suporte incluído no contrato. A troca de fornecedor também exigiria o uso de redes privadas virtuais (VPNs) para acesso aos bancos de dados geridos pelo Serpro – embora essa seja uma solução que a própria estatal ofereça.

Por pressão das agências, o corte programado para a próxima semana foi adiado. Paralelamente, o Serpro pediu 60 dias para fornecer uma proposta alternativa de serviço. Ainda assim, a Receita segue adiante com a implementação da uma solução remota de suporte, além de manter a orientação à contratação de provedores locais – agora para daqui dois meses.


Paraná adota Inteligência Artificial em serviços ao cidadão

Os serviços desenvolvidos pela Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar)são as ferramentas eleitas pelo Governo do Estado para ampliar a digitalização dos serviços, revela André Telles, assessor especial de Gestão Inteligente e Inovação.

Plataforma consumidor.gov.br atinge a marca de 2 milhões de registros

No ano passado, o índice médio de solução de conflito foi de 81%.  Projeto completa cinco anos e envolve a Secretarian Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça e o Tribunal de Justiça de São Paulo.

Projeto de Lei quer enquadrar apps como 99 e Uber no Código do Consumidor

Hoje, diz o autor do PL, deputado Sérgio Vidigal (PDT/ES), o atendimento desses aplicativos é insatisfatório e viola as normas existentes de defesa do consumidor. Uma das medidas impostas é a obrigação de ter um SAC por telefone, funcionando 24 horas.

INPI promete reduzir prazo para registro de chips de 70 para 7 dias

Sistema batizado ‘e-Chip’ permitirá a solicitação online no caso de topografias de circuitos integrados. Plano de digitalização dos serviços também prevê que o Instituto vai aceitar pagamento por cartão, no lugar da GRU. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G