Home - Convergência Digital

Lacunas de infraestrutura no caminho do 5G no Brasil

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 06/11/2019

O começo da implementação do 5G pelo mundo, com pelo menos 27 países já com redes comerciais ativas, dá pistas de como a nova tecnologia impactou os modelos de negócios. Mas a aplicação prática dessas novidades por aqui, segundo destacou a Anatel, exige atrelar a oferta de espectro à investimentos que enderecem as lacunas de infraestrutura. A agência participou do Workshop 5G, organizado pela Network Eventos, nesta terça-feira, 05/11, em Brasília.

“O modelo busca garantir acesso a espectro para diversos players, tanto atuais como novos. E o edital prevê que para ter 5G eficiente existe a necessidade de tampar os gaps de infraestrutura que existem no país. Precisa de rede de acesso fibrada nas cidades, backbone para escoar esse tráfego, além de chegar a localidades ainda não atendidas”, ressaltou o superintendente de Outorgas e Recursos à Prestação da Anatel, Vinícius Caram. 

Se o formato atual da minuta de edital do 5G, conforme apresentado pelo relator ainda depende de maior discussão no órgão regulador, a experiência do mercado nos países onde a nova tecnologia já começou a ser implementada indica por onde deve começar a oferta também no Brasil. 

“Um dos principais casos de uso é a ultra banda larga, que é aumentar o throughput das redes móveis, com alta capacidade e baixa latência. Isso garante uma melhor experiência de uso para o consumidor tradicional de smartphones, conseguindo velocidades próximas a 1Gbps”, explica Caram. 

“Outro modelo de negócio é usar a rede de acesso como enlace para os domicílios, no que se chama de FWA [fixed wireless access], que permite substituir a rede cabeada por uma rede sem fio, 5G, onde teria um dispositivo na casa do usuário que faz a conversão da rede 5G nas ondas milimétricas de 26 Ghz para dispositivos que tem conectividade WiFi.”

“E ainda a aplicação de narrowband IoT e massive machine, que é uma aplicação real para as indústrias e já existe em outros países, além da internet das coisas. Inicialmente essas aplicações já são realidades e podem ser aplicadas. No futuro a gente espera ampliar capacidades para realidade virtual, segurança, educação e outras verticais.”

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/12/2019
China venceu a corrida pelo 5G, que terá 2020 como ano decisivo

12/12/2019
Novo edital do 5G transforma ágio em obrigações, mas decisão fica para 2020

11/12/2019
Teles querem filtros nas parabólicas e 100 MHz adicionais no leilão 5G

09/12/2019
Ericsson assume culpa e fecha acordo de US$ 1,06 bi com a Justiça dos EUA

09/12/2019
Casa Civil oficializa entrada do 5G no Programa de Parcerias de Investimentos

05/12/2019
Cloud Native: o que muda com a chegada do 5G

05/12/2019
Anatel decide dia 12 o modelo para 5G, sem mexer nas parabólicas

03/12/2019
Teles lançam site Fique Antenado! para incentivar instalação de antenas

03/12/2019
5G x Parabólicas: Teles defendem filtros. TVs migração para a banda Ku

02/12/2019
Fiat Chrysler pode replicar modelo de MVNO no Brasil para carro conectado

Destaques
Destaques

Redes privadas no 5G impulsionam o crescimento econômico do País

“Nas quatro verticais indicadas pelo governo as redes privadas podem ter impacto forte. Por isso a abertura regulatória é muito importante”, defende a gerente da Qualcomm, Milene Pereira. 

Teles não podem repetir 4G e serem engolidas pelas OTTs no 5G

“A gente não pode perder o bonde da aplicação, como aconteceu com Netflix, Spotify, Google, YouTube. Precisamos participar da cadeia de faturamento”, afirma o consultor de telecom da Claro, Carlos Alberto Camardella. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site