Home - Convergência Digital

Pioneira no 5G, Coreia do Sul projeta redes standalone até o fim de 2020

Convergência Digital* - 12/05/2020

As operadoras da Coreia do Sul -SK Telecom, KT e LG Uplus - devem migrar para o 5G autônomo até o fim deste 2020, depois de adiamentos provocados pela pandemia de Covid-19. 

A LG Uplus, a terceira tele móvel em número de assinantes no País, concluiu testes da rede comercial standalone, segundo reporta a Business Korea. A operadora tem como meta lançamento no terceiro trimestre. A SKT, que realizou testes da rede standalone em janeiro, inicialmente previa lançar ainda no primeiro semestre, mas adiou para o fim do ano, assim como a segunda maior operadora do país, a KT.

Apesar de especulações sobre mais um lançamento simultâneo, como nas primeiras ofertas 5G na Coreia, o mesmo não deve acontecer nas redes autônomas de quinta geração. Cada uma das operadorastem cronogramas distintos. 

As empresas lançaram os serviços 5G em abril de 2019, com implantação em 92 mil estações radio-base até janeiro. E sinalizaram ao governo coreano investimentos próximos ao equivalente a R$ 20 bilhões na primeira metade de 2020.

Um relatório recente da GSMA indicou que as redes standalone de 5G são capazes de oferecer capacidades específicas para demandas corporativas, como aplicações de baixa latência, alta confiabilidade e slicing de rede. 

Além da migração para as redes autônomas, a LG Uplus já indicou a oferta de serviços 5G na faixa de 28 GHz, com planos de utilizar a banda milimétrica em hotspots para aplicações industriais. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/07/2020
Reino Unido define futuro da Huawei no 5G

08/07/2020
5G da Claro será na faixa de 2,6 GHz

08/07/2020
Faria: 5G depende de posição do presidente Jair Bolsonaro

07/07/2020
Nokia usa RAN aberto para provocar Ericsson no 5G

02/07/2020
Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

02/07/2020
Claro traz 5G com compartilhamento de frequência para o Brasil

30/06/2020
Vivo e TIM avançam com OpenRAN para 'quebrar' concentração dos fornecedores

30/06/2020
Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

29/06/2020
Vodafone: 5G é o remédio para combater o impacto da Covid-19

25/06/2020
Covid-19 impôs revisão dos projetos 5G na América Latina

Destaques
Destaques

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Covid-19 fez smartphone virar agência bancária com 41% das transações financeiras

As transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais foram responsáveis por 74% do total de operações analisadas em abril, revela a Febraban.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site