Home - Convergência Digital

Negócios na nuvem vão gerar 491 mil empregos diretos no Brasil até 2024

Convergência Digital* - 28/10/2019

A batizada "Economia Salesforce" (formada pela empresa e seu ecossistema de parceiros e clientes) vai gerar 491 mil empregos diretos, US$ 61,9 bilhões em receitas de novos negócios e US$ 7,56 para cada dólar produzido pela empresa, no período de 2019 a 2024, conforme estudo contratado pela Salesforce à IDC.

Este crescimento é impulsionado pela adoção cada vez maior da computação em nuvem, a qual está dando origem a uma série de novas tecnologias no mundo (incluindo mobile, redes sociais, Internet das Coisas e Inteligência Artificial). Estas, por sua vez, geram novas fontes de receita e empregos, alavancando o uso da nuvem e criando um "ciclo contínuo" de crescimento e inovação.

E como as empresas que investem na computação em nuvem também investem em produtos e serviços relacionados, a "Economia Salesforce" em 2019 é mais de quatro vezes maior que a Salesforce individualmente, com previsão de aumentar para quase seis vezes até 2024. Assim, a IDC estima que, entre 2019 e 2024, a "Economia Salesforce" impulsionará a criação de 780 mil empregos indiretos no Brasil, criados pelos gastos na economia em geral pelas pessoas que ocupam os 491 mil empregos diretos mencionados anteriormente.

"À medida que a Quarta Revolução Industrial reformula a economia, transformando a maneira que vivemos e trabalhamos, a Salesforce e seu ecossistema têm um papel muito forte na condução das habilidades do futuro para a criação de empregos no Brasil", explica Fabio Costa, gerente geral da Salesforce no Brasil.

Ainda de acordo com a IDC, até 2024 quase 50% dos gastos com software de computação em nuvem estarão vinculados à Transformação Digital, representando quase metade de todas as vendas de software no mundo. Estes gastos crescerão 19% ao ano, de US$ 179 bilhões em 2019 para US$ 418 bilhões em 2024.

Benefícios da "Economia Salesforce" por setor

Neste relatório, a IDC analisou como a "Economia Salesforce" deve influenciar o crescimento de receita e a geração de empregos em seis setores até 2024. Globalmente, a pesquisa mostra:

·O setor financeiro deve alcançar US$ 224 bilhões em novas receitas e gerar 730,9 mil empregos.

·O setor manufatureiro deve alcançar US$ 211,7 bilhões em novas receitas e gerar 765,8 mil empregos.

·O setor de varejo deve alcançar US$ 134,8 bilhões em novas receitas e gerar 539,7 mil empregos.

.Os setores de mídia e comunicações devem alcançar US$ 129,7 bilhões em novas receitas e gerar 473,8 mil empregos. 

·O setor médico e de saúde deve alcançar US$ 68,5 bilhões em novas receitas e gerar 222,6 mil empregos.

·O setor público deve alcançar US$ 64,7 bilhões em novas receitas e gerar 254,4 mil empregos.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/07/2020
Edge computing é estratégico para a Schneider Electric no Brasil

14/07/2020
Edge Computing: caminho sem volta para ter 5G e IoT

14/07/2020
Dados em tempo real fazem toda a diferença no e-commerce

08/07/2020
Armazenamento por serviço: um mercado em alta com privacidade de dados

07/07/2020
Deutsche Bank escolhe Google Cloud para avançar na nuvem

03/07/2020
Prefeitura de Jundiaí usa IA e nuvem pública da IBM no combate à Covid-19

01/07/2020
Covid-19: Em três meses, governo brasileiro fez mais pelo digital do que em 2019

30/06/2020
Serpro contrata nuvem/Watson da IBM por R$ 73,4 milhões

29/06/2020
Governo prorroga consulta da nuvem pública até 1º de julho

26/06/2020
Armazenamento cresce 48% com projetos de nuvem no Brasil no 1º tri

Cientista de dados vai muito além de um analista de BI

São os cientistas de dados que têm capacidade de levar milhares de variáveis em consideração para definir a melhor tomada de decisão, pontua Luiz Malere, gerente de customer advisor e inovação do SAS.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Pesquisa do LinkedIn aponta que 68% dos brasileiros têm trabalhado de uma a quatro horas a mais por dia por conta de estarem em home office. Maior parte reclama de ansiedade e estresse. Maioria também reclama da ausência dos colegas de trabalho, mas 43% se sentem mais produtivos com o trabalho remoto.

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

TST: Teletrabalho tem de respeitar os contratos vigentes

Corte aponta, no entanto, que em situações emergenciais, como a atual crise da Covid-19, a adoção da jornada online temporária prescinde formalização, mas deve respeitar leis trabalhistas. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site