Clicky

GESTÃO

Prefeitura do Rio proíbe o uso do WhatsApp e do messanger e reativa e-mail e carta

Ana Paula Lobo* ... 14/01/2021 ... Convergência Digital

A partir desta quinta, 14/01, os funcionários públicos da Prefeitura do Rio não podem mais falar sobre trabalho com seus fornecedores pelas redes sociais. Nem WhatsApp, nem Facebook, nem similares, segundo a Resolução nº 2 da Secretaria de Governo e Integridade Pública (Segovi), assinada pelo secretário Marcelo Calero. A iniciativa é para fortalecer o “Programa Carioca de Integridade Pública e Transparência – Rio Integridade”.

Segundo o artigo 1º da resolução, “a comunicação dos agentes públicos com as sociedades privadas de quaisquer espécies deve ser realizada, prioritariamente, por meio escrito (email institucional, carta, ofício e similar)”. Nem mesmo reuniões de trabalho podem ser marcadas por WhatsApp. A prefeitura está montando um “Sistema de Agendamento de Reuniões com Agentes Públicos – SARAP” que vai ser implementado para isso.

Caso o agente público receba contato direto por meio de uma dessas ferramentas, ele deverá responder com um cartão que exibirá o seguinte texto padrão: “Agradeço sua mensagem. Tendo em vista nossas regras de integridade pública, peço que encaminhe sua demanda de reunião para os canais de comunicação oficiais dos órgãos e entidades da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, com o nome da autoridade, pauta e justificativa para o encontro”.

Quando o solicitante fizer contato com o município, a comunicação com os agentes públicos deverá ser realizada por meio escrito, podendo ser por e-mail institucional, carta, ofício, ou outro documento oficial. Veja a decisão da prefeitura do Rio de Janeiro. Funcionários da prefeitura, nas redes sociais, dizem que medida é uma daquelas que 'não vai pegar', uma vez que as ferramentas são utilizadas corriqueiramente no dia a dia da gestão pública. É esperar para ver.

O Convergência Digital publica a íntegra da medida da prefeitura do Rio de Janeiro.

SECRETARIA DE GOVERNO E INTEGRIDADE PÚBLICA SECRETARIA DE GOVERNO E INTEGRIDADE PÚBLICA
Secretário: Marcelo Calero Faria Garcia
Rua Afonso Cavalcanti, 455 – 13º andar – Tel.: 2976-3187
_ _ _
RESOLUÇÃO SEGOVI Nº 2 DE 13 DE JANEIRO DE 2021
Estabelece procedimentos para a comunicação com Sociedades Privadas, e dá outras providências.
O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE GOVERNO E INTEGRIDADE PÚBLICA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor, e
CONSIDERANDO o disposto no Decreto Rio nº 48.349, de 1º de janeiro de 2021, que dispõe sobre a criação do Programa Carioca de Integridade Pública e Transparência – Rio Integridade, e dá outras providências;
CONSIDERANDO o disposto no art. 16 do Decreto Rio nº 48.350, de 1º de janeiro de 2021, que dispõe sobre a obrigatoriedade de observância ao princípio da impessoalidade e as normas de integridade pública no exercício de Cargo em Comissão do Poder Executivo Municipal e dá outras providências,
RESOLVE:
Art. 1º A comunicação dos agentes públicos com as sociedades privadas de quaisquer espécies deve ser realizada, prioritariamente, por meio escrito (email institucional, carta, ofício e similar).
Parágrafo único – Para fins desta Resolução entende-se como sociedades privadas as empresas fornecedoras de produtos e/ou serviços e as organizações da sociedade civil (ONG, Organizações Sociais e similares).
Art. 2º É vedada a comunicação de agentes públicos com sociedades privadas por meio de programas e/ou aplicativos de comunicação instantânea (Whatsapp, Facebook e similares).
§ 1º Caso o agente público receba contato direto da Sociedade Privada, por meio de programas e/ou aplicativos de comunicação instantânea (Whatsapp, Facebook e similares), deverá responder a mensagem na forma do Anexo desta Resolução, disponível no sítio https://www.rio.rj.gov.br/web/cvl/procedimento-para-reunioes.
§ 2º A vedação contida no caput deste artigo não se aplica:
I – a contatos que sejam regidos no contexto da regular execução de contratos, convênios e instrumentos congêneres, aplicando-se, no entanto, para os casos de negociação que implique na alteração dos termos originalmente contratados;
II – às atividades de prospecção turística, cultural, de eventos e de fomento da atividade econômica.
§3º Nos casos previstos no parágrafo antecedente deste artigo, recomenda-se que o contato seja posteriormente registrado por meio escrito.
Art. 3º Até que o Sistema de Agendamento de Reuniões com Agentes Públicos – SARAP seja implementado, as sociedades privadas deverão solicitar formalmente a realização de reunião, valendo-se, portanto, dos canais oficiais de comunicação fornecidos pelos órgãos e/ou entidades da Administração Pública municipal, contendo:
I – Nome e CNPJ da Empresa solicitante;
II – Nome e CPF das pessoas físicas designadas para reunião;
III – Motivo e objeto da reunião.
Art. 4º O agente público deverá registrar em sua agenda a realização da reunião com informações mínimas a respeito do tema e do interlocutor, na forma estabelecida pela Resolução própria, mencionada no artigo anterior.
Art. 5º A reunião deverá ser realizada, preferencialmente, nas dependências oficiais da entidade ou órgão da Administração Pública municipal.
§ 1º Da reunião será lavrada ata que deverá ser assinada por todos.
§ 2º As reuniões poderão ser realizadas por meio virtual, ocasião em que serão gravadas e arquivadas, sendo dispensada a confecção de ata.
§ 3º Caberá ao agente público proprietário da agenda de que trata o art. 4º promover a guarda da ata da reunião que deverá ficar à disposição dos órgãos de controle interno.
Art. 6º Os contatos, reuniões e comunicações com agentes públicos feitos durante a execução de contratos com o Poder Público municipal devem obedecer às regras dispostas no próprio contrato, sem prejuízo das demais disposições contidas nesta Resolução.
Art. 7º Os casos omissos serão dirimidos pelo Secretário Municipal de Governo e Integridade Pública.
Art. 8º Ficam revogadas quaisquer disposições em contrário.
Art. 9º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.
Rio de Janeiro, 13 de janeiro de 2021.
MARCELO CALERO


Carreira
Abin altera calendário da seleção de bolsistas em segurança cibernética

Foram adiadas as datas de homologação de inscrições, entrevistas, recursos e resultado final.  Valor da bolsa é de R$ 1,8 mil para técnico e de R$ 2,8 mil para especialista em segurança da informação.

SAP decreta feriado corporativo atenta à saúde mental dos funcionários

Dados do Fórum Econômico Mundial apontam que um em cada três adultos apresenta quadros de depressão por conta da pandemia de Covid-19.

Receita abre canal via internet para recursos contra indeferimento do Simples

O serviço está disponível somente para os casos em que o indeferimento foi realizado pela Receita Federal, o que acontece em mais da metade dos pedidos. 

Governo adota sistema online para encarregados de dados cumprirem LGPD

Segundo a Secretaria de Governo Digital, é fundamental que servidores públicos adotem práticas de proteção de dados e privacidade como padrão. Sistetma, informa o governo, permite a averiguação de eventuais lacunas de segurança e de privacidade.

TI e Telecom são serviços essenciais e não antecipam feriados

Sindicato patronal informa que o recesso sanitário não altera a rotina operacional do segmento. Também não haverá adiantamento de feriados, o que implica em pagamento de horas extras com adicional de 100% para os empregados que trabalharem nesses dias.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G