GESTÃO

Telebras reelege diretoria e aprova contas de 2019 com prejuízo de R$ 237 milhões

Convergência Digital ... 27/07/2020 ... Convergência Digital

Em assembleia, a Telebras aprovou as contas de 2019 e a reeleição dos integrantes do Conselho de Administração por mais um ano. Os documentos foram entregues à Comissão de Valores Mobiliários nesta segunda, 27/7. 

A estatal encerrou o ano de 2019 com resultado negativo de R$ 237,52 milhões, valor 5,63% acima das perda de R$ 224,85 milhões registradas em 2018. Houve ganho de 28% na receita bruta, para R$ 217,14 milhões, mas também houve aumento de gastos e a receita líquida ficou em R$ 204,25 milhões, ou 2,3% superior aos R$ 199,65 milhões do ano anterior. 

Para o Conselho de Administração foram reeleitos Waldemar Gonçalves Ortunho Junior, Vitor Elísio Menezes, Maximiliano Salvadori Martinhão, Hélio Marcos Machado Graciosa, Lauro Arcângelo Zanol e Amir George Francis Matta. Para o Conselho Fiscal, foram aprovados Leonardo Peixoto Estevão, e Márcio Barreira Campello, com Letícia Pedercini Issa Maia como suplente. 

A Telebras segue no plano de privatização do governo Bolsonaro, mas com o ex-ministro Gilberto Kassab à frente do Centrão e a nomeação do deputado Fabio Faria, do PSD/RN para o ministério das Comunicações, a estatal ganhou sobrevida e está nos planos - pelo menos na teoria- de massificação da banda larga no Brasil.


Governo busca interesse dos órgãos federais em postos para carros elétricos

Acordo entre o governo federal e o governo do Distrito Federal já prevê a instalação de seis ‘eletropostos’, mas demanda pode aumentar esse número.

Governo chega à marca de 1 mil serviços públicos digitalizados

Desempenho mantém em curso a meta de digitalização total de 3,8 mil serviços até 2022. 

Intelit: Compras públicas têm de abrir espaço à inovação e às startups

O CEO da prestadora de serviços de TI, Lincoln dos Santos Pinto, observa que um processo de compra pública leva em torno de seis meses, o que atrasa a inovação. Sobre a venda do Serpro e Dataprev, lembra da LGPD e defende o Estado como tutor dos dados pessoais do cidadão.

Governo federal x sindicatos: Proibido o recolhimento da contribuição sindical dos servidores

Portaria publicada nesta segunda, 5/10, orienta sobre "impossibilidade de cobrança de contribuição sindical por parte do servidor público federal da Administração Pública federal direta, autárquica e fundacional".




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G