Home - Convergência Digital

Rafael Steinhauser deixa o comando da Qualcomm no Brasil e na AL

Convergência Digital* - 01/07/2020

Rafael Steinhauser não é mais presidente da Qualcomm no Brasil e na América Latina. Em um comunicado, o próprio executivo informa que encerrou o seu segundo ciclo à frente da companhia nesta terça-feira, 30/06.A Qualcomm confirma a saída do executivo e informa que Jim Cathey, vice-presidente sênior e presidente de operações globais, assume a função de forma interina.

Steinhauser voltou à fabricante norte-americana em 2011, mas de 1990 a 1999 já tinha trabalhado na empresa. Steinhauser, inclusive, foi o primeiro funcionário da Qualcomm no Brasil, para defender a tecnologia CDMA para a telefonia móvel.

No informe, Steinhauser sustenta que participou de grandes conquistas como a construção da primeira rede nacional de infraestrutura celular da Qualcomm no Chile, a adoção do padrão CDMA na América Latina, a primeira fábrica de celulares da empresa fora dos EUA, a operação de telefonia fixa Vésper, a aceleração da adoção de Smartphones no Brasil, a plataforma celular de cobrança reversa, o primeiro celular de tecnologia SiP do mundo junto com a ASUS em 2019 .

E em 2020, esteve à frente do estabelecimento do Centro para a Quarta Revolução Industrial C4IR junto ao WEF, e do Fundo de IoT em colaboração com o BNDES. Oficialmente, a Qualcomm ainda não se pronunciou sobre a troca de comando no Brasil.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

Desafio nacional: identificar os dados efetivamente valiosos ao negócio

Pesquisa da IDC mostra que quase a metade companhias pesquisadas no Brasil admitiu ter dificuldade para encontrar talentos e recursos responsáveis pelas análises das informações.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Futuro sem aposentadoria – qual a saída?

Por luis Macedo*

O futuro financeiro nunca foi tão incerto. A aposentadoria "oficial", pelo INSS, fica cada vez mais distante para muitas pessoas, especialmente porque o mundo do trabalho mudou. Uma alternativa para uma parcela significativa da população que não tem carteira assinada são os fundos de previdência. O problema, no entanto, é a infinidade de fundos que existem.

Destaques
Destaques

Ministério Público: Teletrabalho exige direito à desconexão

Ministério Público do Trabalho elaborou uma nota técnica direcionada para as “empresas, sindicatos e órgãos da administração pública”.  Na orientação, sugere a adoção de etiqueta digital para orientação de patrões e empregados.

Dos 10% em teletrabalho no Brasil, maioria é branca, tem diploma e maior renda

Segundo o Dieese, 8,4 milhões de brasileiros trabalham de casa por conta da pandemia de Covid-19. Proporção chega a 22% dos trabalhadores em Brasília, mas não passa de 3% no Pará. 

Um em cada cinco servidores públicos será substituído por robô no Brasil

A Escola Nacional de Administração Pública estima que, por conta da Transformação Digital, a automação deverá substituir cerca de 100 mil postos de trabalho no Serviço Público Federal nos próximos cinco a 10 anos, sendo que a metade deles terá menos de 50 anos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site